Contribuições festas

Não esqueça de nós nesse natal


Certamente há milhares de crianças e adolescentes com cardiopatia congênita hoje, no Brasil. Mais de trezentas mil crianças e adolescentes (nascidas entre 2001 e 2016) com cardiopatia congênita nasceram nesse período. Não sabemos exatamente quantas foram a óbito. Certamente foram muitas, pois a cardiopatia congênita é uma das principais responsáveis pelo alto número da mortalidade infantil por aqui, infelizmente.

 Nesta época, você estará vendo dezenas de vídeos e matérias convidando as pessoas a proporcionarem um natal mais feliz para várias situações em que pessoas, sobretudo crianças com todo tipo de problemas de saúde e pobreza. Afinal, elas dependem da boa vontade e da generosidade para tanto.

Mas as crianças e também os adultos com cardiopatia congênita, com raras exceções, não são lembrados nesses dias festivos, como seria o ideal. Um presente, roupas e alguns petiscos típicos seriam muito bem vindos. Evidentemente as necessidades, a serem providas a eles, continuam e não podem ser evitadas.

O Projeto Coração Valente quer melhorar o natal das crianças e adultos com cardiopatias congênitos. De outro lado, nossos planos relacionados à informação capaz de mantê-los vivos não podem parar e precisaremos fazer a festa sem esquecer o principal para eles.

Nesse Natal, junte-se a nós e faça uma criança ou um adulto cardiopata congênito mais feliz enviando uma contribuição voluntária ao Projeto Coração Valente (valor sugerido R$ 50,00, mas qualquer valor será muito bem vindo). Clique no botão CONTRIBUA ao lado para contribuir.

Com isso, faremos a festa delas ser mais legal e, se sobrar algum valor, incluiremos em nossa arrecadação para as cartilhas informativas. Os cardiopatas congênitos agradecem.

Aproveito para desejar um felicíssimo natal e um próspero 2017 para você e sua família.

Deus te abençoe abundantemente, sempre.

Lou Mello


CV_LOGOANI

About the author

Lou Mello

Fui pai de um cardiopata congênito por 25 anos. Meu filho mais novo, o Thomas Henrique nasceu em 11 de maio de 1988 com dupla via de saída no ventrículo direito, transposição dos grandes vasos na base, estenose da pulmonar com válvula atrésica, CIVs múltiplas e PCA aberto. Passou por três cirurgias, vários cateterismos, um monte de exames e tomou medicamentos a beça. Na primeira cirurgia construiram um Blalock, na segunda uma Emy Fontan cavo pulmonar e na última fizeram a correção total, com implante de uma válvula pulmonar humana dissecada. Após a cirurgia ficou internado na UTI por dez dias, quando faleceu, no dia 20 de abril de 2014, a 21 dias de completar 25 anos. Claro que o considero meu filho para sempre, onde quer que ele esteja, agora. Nosso trabalho com ele terminou, mas ele nos deixou a missão de apoiar os cardiopatas congênitos enquanto vivermos. Esse é o meu propósito principal de vida, enquanto viver.

Leave a Comment