Cardiopatias Congênitas em Adultos

CARDIOPATIAS CONGÊNITAS EM ADULTOS (CCA)

 


 

INTRODUÇÃO

 

Com os avanços na cardiologia pediátrica e na cirurgia cardíaca nas últimas décadas, provavelmente em pouco tempo existirão mais adultos que crianças com cardiopatias congênitas. Esta nova população de pacientes da cardiologia, os “congênitos adultos”, principalmente os portadores de cardiopatias complexas, necessitam de atendimento muito especializado. A necessidade de um profissional com conhecimento de cardiopatias congênitas, mas capaz de entender e tratar as doenças da vida adulta, determinou o aparecimento de CCA como especialidade.

 

A revisão foi baseada no Consenso da Sociedade Européia de Cardiologia sobre o manuseio de cardiopatias congênitas em adultos (The Task Force on the Management of Grown Up Congenital Heart Disease of the European Society of

Cardiology), foram revisados os principais estudos e consensos publicados sobre

o tema, os aspectos relacionados à estruturação de um serviço para atender esses pacientes, as características e problemas do grupo, e a conduta nas lesões

específicas.

 

Leia o texto integral

About the author

Lou Mello

Fui pai de um cardiopata congênito por 25 anos. Meu filho mais novo, o Thomas Henrique nasceu em 11 de maio de 1988 com dupla via de saída no ventrículo direito, transposição dos grandes vasos na base, estenose da pulmonar com válvula atrésica, CIVs múltiplas e PCA aberto. Passou por três cirurgias, vários cateterismos, um monte de exames e tomou medicamentos a beça. Na primeira cirurgia construiram um Blalock, na segunda uma Emy Fontan cavo pulmonar e na última fizeram a correção total, com implante de uma válvula pulmonar humana dissecada. Após a cirurgia ficou internado na UTI por dez dias, quando faleceu, no dia 20 de abril de 2014, a 21 dias de completar 25 anos. Claro que o considero meu filho para sempre, onde quer que ele esteja, agora. Nosso trabalho com ele terminou, mas ele nos deixou a missão de apoiar os cardiopatas congênitos enquanto vivermos. Esse é o meu propósito principal de vida, enquanto viver.

Leave a Comment