Projeto Coração Valente

(CIV) Comunicação Interventricular

(CIV)

O que se compreende por Comunicação Interventricular?

É uma abertura na parede que separa os dois lados do coração. Esta abertura está na parte inferior do coração, entre os ventrículos.

Qual é a causa?
A causa é multifatorial, incluindo fatores ambientais, genéticos, uso de medicamentos, drogas e alcool, doenças maternas como: o diabetes, o lúpus e infecções como: a rubéola e a sífilis que possam agir no momento da formação fetal do coração, que ocorre nas primeiras oito semanas da gravidez.

Como afeta o coração?
Se a abertura for grande, o coração deve fazer mais esforço, como conseqüência, mais sangue vai aos pulmões, havendo o perigo de se congestionarem.

Como esta circunstância afeta a criança?
Se a abertura for pequena, não oferecerá sintomas especiais e a circunstância será corrigida, possivelmente, por si mesma. Se a abertura for grande, a criança começará a cansar fàcilmente, seu desenvolvimento físico será lento, contrairá pneumonias com facilidade, respirará mais rapidamente do que o normal e seu semblante será pálido.

É possível remediar essa condição?
Sim. Se for severa, pode ser corrigida com cirurgia. Na maioria dos casos a operação não é requerida. Às vezes, medicamentos serão necessários.

O que a criança pode fazer?
Pode brincar e fazer suas tarefas de acordo com sua tolerância. Poderá fazer exercícios intensos, sem correr riscos significativos.

O que devem fazer os pais?
Seguir as orientações do médico quanto a:
a- administração dos medicamentos
b- consultas médicas
c- exames
d- cuidados extremos em relação aos tratamentos dentários.
Informar ao dentista sobre o problema antes tratar os dentes da criança a fim de evitar a infecção do coração.

 

82 thoughts on “(CIV) Comunicação Interventricular

  1. Maria Euripedes Bernardes Santos :
    A minha criança e portadora de aplasia eritroide em esquema de transfusões sanguinas regulares, com consequente sobre carga de ferro e risco potencial de disfunção de multiplos orgãos,cardiopartia congenita defeito total de septo atrioventricular e refluxo vesico-ureteral com infecção urinaria de repetição. So que e uma criança muito sapeca corre pula e muito inteligente, tem vez que eu peso que e te mentira mas os exame fala que assim e verdade

    1. Maria Euripedes
      Antes de mais nada, saiba que somos solidários com você e sua realidade com uma criança portadora de cardiopatia congênita complexa. Sou pai de um cardiopata congênito, também e, grande parte das pessoas que por aqui passam são parte dessa realidade como nós. Temos o propósito de trocar informações, pois sentimos essa necessidade. A grande verdade é que, ao longo dessa nossa jornada, suspeitamos que a medicina e os praticantes dela, embora nos ajudem muito, sobretudo aos nossos filhos e parentes cardiopatas, muitas vezes livrando-os do pior, não são donos da verdade e muito menos deuses. Por falar nisso, além de nossas esperanças em tudo que a medicina consegue nos oferecer, nos aproximamos mais de Deus, cada um na forma que o conceba, e isso nos faz sentir melhor e nos permite ajudar mais, primeiro os enfermos, depois, todos os que nos procuram e finalmente, a nós mesmos. Então, peço a Deus que abençoe abundantemente sua criança com saúde e a você com muita paz. Conte conosco. Um abraço.

  2. Boa tarde!!
    Preciso muito de uma ajuda, acabei de ser tia e foi constatado que meu sobrinho tem uma CIV acredito que seja sopro no caração eu entro no site para ler e me tranquilizar e passar algumas informações positivas para meu irmão e minha cunhada, gostaria muito de saber mais informações, porque meu sobrinho deve ficar duas semanas internado, ele mama e dorme muito nem chora é uma bebe muito tranquilo, o que devemos saber do medico o que eles deve nos dizer???fico no aguardi anciosamente……erika….

    1. Erika
      Boa tarde.
      Neste site você encontra as informações que está procurando, clicando aqui
      Se precisar ou desejar mais informações, solicite.
      Deus abençoe seu sobrinho, os pais e você, abundantemente.
      Lou Mello

  3. Olá, tenho 24 anos e sou acadêmico de enfermagem, tenho C.I.V congênito, estou pensando em me operar logo antes que haja maiores complicações (enquanto ainda estou compensado).

    Quais agravamentos podem ser esperados caso eu não realize esta cirurgia logo?

    Obrigado
    Carlos

    1. Carlos

      Obrigado por perguntar-nos. O ideal é você seguir as orientações de seu médico cardiologista. Existem muitas variaveis e seu médico, olhando para seus exames e seu estado atual, poderá lhe indicar o melhor tratamento a seguir, no momento, e a cirurgia corretiva poderá ser um deles.
      Deus te abençoe
      Lou Mello

  4. Oi, acabo de chegar com minha fillha de um exame. oq o médico me passou é q minha filha tem uma CIV de 0,7cm, mas existe um tipo de pele q cobre essa cavidade deixando um espaço de +ou- 0,2cm para a passagem do sangue, quero saber qual o procedimento correto a ser tomado, se é necessario uma intervenção cirurgica? Ela acaba de completar 3 anos e faz acompanhamento desde os 4meses. oq posso saber sobre isto

    1. Leide Raquel
      Obrigado por escrever-nos.
      Então, o médico (a) cardiologista que está acompanhando sua filha é a pessoa mais indicada para indicar a opção correta de tratamento para ela agora. Para indicar a correção cirúrgica ele precisará dos indicativos clínicos de sua filhinha e se eles permitem essa intervenção. Se essa for a opção a ser adotada, ele a orientará sobre qual a melhor forma, quando e onde realizar o procedimento.
      Espero ter ajudado.
      Deus te abençoe
      Lou Mello

  5. Oi, adotei um bebê de uma ano que passou por uma cirurgia intra ventricular há 8 meses, mas está com discreto shunt residual. O pediatra disse qua a cirurgia foi bem feita, ela está usando no momento digoxina e furosemida. O que é shunt residual? Ela ficará boa?

    Sheila
    Obrigado por seu comentário e solicitação.
    Antes de mais nada, parabéns pelo desprendimento em adotar seu bebê. É uma notícia emocionante. Quanto ao discreto shunt residual e a medicação pós cirúrgica adotada, incentivamos você a dar a continuidade necessária ao acompanhamento médico ao seu bebê e a seguir à risca todas as orientações e recomendações do pessoal de saúde. Minha vontade e desejo é que ele fique muito bem e não vejo motivo para pensar algo diferente, por sua descrição.
    Lembro ainda que, você tem direito total a uma segunda (ou outras) opinião a qualquer tempo. Costuma funcionar, principalmente, quando nos sentimos inseguros e deve ser positivo para o pessoal médico que está acompanhando seu bebê. Embora, nem sempre eles respondam bem a essas nossas iniciativas. Espero que com você seja legal, caso você decida ouvir mais alguém da área.
    Se desejar, envie mais detalhes sobre o tratamento de seu bebê, como o Hospital, os principais médicos responsáveis, etc. Isso nos ajudará a incrementar nossos arquivos, pelo menos.
    Ah! Você não mencionou o nome do seu bebê e gostaria de saber qual é. Estarei orando por ele e por você. Um forte abraço.
    Lou Mello

  6. oi!eu sou pai de uma criança com cardiopatia congenita severa; o diagnostico de sua cardiopatia e; atresia tricuspide+comunicação interventricular+ comunicacação interatrial+hipertenção pulmonar a 3 anos que se prepara para uma cirurgia; quando foi descoberto a cardiopatia foi feito uma cirurgia palhativa uma bandagem pulmonar ela toma em torno de 18 doses de remedio por dia recentemente foi feito um cateterismo eu queria saber qual a melhor cirurgia indicada para correção.

    Mateus
    Agradeço por escrever ao site. Se estivéssemos conversando pessoalmente, lhe diria: “Bem vindo ao clube!” Quando começamos nosso trabalho via Internet, repassávamos perguntas como a sua para a Cardiologista que nos dá suporte, mas por questões de ética médica e até legais, nosso médicos estão cada vez mais restringidos a dar informações fora do âmbito da consulta médica.
    Quando estive nos EUA para saber mais sobre o melhor tratamento para a cardiopatia congênita do meu filho deixei meu endereço registrado no hospital que visitei e, para minha surpresa, pouco tempo depois, recebi uma cartilha completa com uma descrição de cada uma das principais cardiopatias congênitas e o tratamento indicado a cada uma delas, com desenhos ilustrativos das cirurgias corretivas, os cuidados necessários e até os riscos envolvidos em um cateterismo.
    Pouco tempo atrás, adotamos um cãozinho que havia sido abandonado e passara por um trauma grave. Ele precisava tomar algumas vacinas prescritas pelo veterinário da clínica que o atendeu e não encontramos nenhum veterinário ou serviço veterinário em nossa cidade que o vacinasse sem passar por uma consulta, ou pelo menos que pagássemos por uma consulta para depois ver nosso cãozinho vacinado.
    Precisamos entender que, embora sejamos vítimas secundárias (no caso dos pais) de uma terrível e infeliz anomalia física, não passamos de consumidores de um mercado que não sente ou não se sensibiliza com nossa tragédia.
    Em outras palavras, para saber essa resposta você terá que submeter seu filho a alguma consulta, que se você não puder pagar, será paga pelo SUS, então o médico que estiver lhe atendendo lhe responderá às suas dúvidas. Mas aviso, ele não está obrigado a lhe falar de modo que você entenda e quase sempre você não entenderá muito do que ele irá lhe dizer, se você não tiver uma sólida formação em medicina de tórax. Para lhe animar, acrescento, depois de vinte e dois anos nessa luta, descobri que acabei sabendo mais sobre o tema do que uma boa parte dos médicos com os quais converso a respeito.
    Encorajo você a nos enviar mais informações sobre seu filho, começando pelo nome dele, onde e como ele está sendo tratado, se puder, os nomes dos médicos que estão coordenando os trabalhos, pois, dessa forma, você nos ajudará a manter nossos arquivos atualizados.
    De outra forma, me coloco a sua inteira disposição e, como sou homem de fé, estarei orando por você e por seu filho, voluntariamente para que o tratamento dele seja realizado e tudo saia muito bem, como esperamos.
    Grande abraço
    Lou Mello

  7. oi meu irmao vai fazer 28 anos e tem um civ,ele tem as unhas muito rochas,o q ele deve fazer doutor?
    qdo ele era pequeno ele nao podia mais operar e agora o q devemos fazer?nos ajude por favor.

    Ele deve procurar o serviço de saúde local que irá estabelecer diagnóstico completo e atualizado da cardiopatia dele e quais as opções de tratamento para ele.

  8. ah outa pergunta qto tempo dura uma pessoa q tem civ?

    Essa pergunta deve ser feita ao médico responsável pelo tratamento dele. O mais importante é que ele esteja sob supervisão do serviço público de saúde especializado.


  9. kedma vieira damasceno:

    ah outa pergunta qto tempo dura uma pessoa q tem civ?

    Essa pergunta deve ser feita ao médico responsável pelo tratamento dele. O mais importante é que ele esteja sob supervisão do serviço público de saúde especializado.

    Perguntinha infeliz em minha filha.
    Quanto tempo dura uma pessoa com civ?
    Nunca fale isso perto do seu irmão.Isso acaba com qualquer um.

  10. Meu filho tem 8 anos e tem um CIV de 3mm, as dimensões do coração são normais. O cardiologo disse que deve fazer cirugia pelo risco que existe em alguma bacteria chegar ate essa cavidade e originar uma infecção cardiaca. Este é o unico risco que meu filho tem? no caso, uma infeção cardiaca devido ao CIV é comum?, o risco é maior ao da cirugia?

    Obrigado

    Raul
    Suas questões precisam ser respondidas pelos médicos que acompanham seu filho. A classe médica resolveu fazer um pacto de não fazer consultas pela Internet, por razões obvias. Então você precisará correr atrás deles. Como dica, quero lembrar-lhe que você tem direito, sempre, a uma segunda opinião (ou tantas quantas desejar).
    O que nós sabemos é que qualquer pessoa pode adquirir uma infecção que atinja o coração, a chamada endocardite. Ocorre que nos cardiopatas elas se tornam um complicador muito perigoso, sem falar que essa infecção é preocupante por si só. Entretanto, a decisão para uma cirurgia de correção da CIV de seu filho deve considerar várias questões, de natureza fisiológica, anatômica, etc., e também uma possível endocardite, se não me engano.
    Os médicos devem ter avaliado o impacto dessa CIV no sistemas circulatório e respiratórios de seu filho, bem como outras possíveis implicações e consequências, para concluir que ele precisa passar por essa cirurgia.
    Quanto ao risco, devem ter levado isso em consideração igualmente. Creio que, em caso de cardiopatias congênitas, busca-se sempre o que possa ser menos contundente em termos de qualidade e longevidade de vida. De uma maneira geral, as cirurgias desse tipo carregam uma taxa de risco de 15 a 20%, no Brasil. Nos Estados Unidos, o risco fica na casa de 5%, segundo as estatísticas deles. A questão não envolve as cirurgias apenas, mas o pós operatório, a hospitalização, etc.
    De fato, uma possível endocardite (infecção no coração) não é a única nem a maior das preocupações, mas uma delas, se não me engano. A multiplicidade de questões biológicas, químicas e físicas é tremenda nesses casos e seriamos simplistas se concordássemos com isso.
    Meu conselho é que você seja incansável em termos de exigir que todas as informações lhe sejam dadas. Procure evitar dúvidas e incertezas. Você e seu filho principalmente, têm completo direito disso.
    Deus abençoe seu filho e você em todo esse processo e por todo seu futuro.
    Grande Abraço
    Lou Mello

  11. Eu tenho 13 anos e tem um CIV considerado insignificante, tomo os medicamentos antes de tratamentos dentários e nenhum cardiologista optou por operar. Eu queria saber se é necessário a medicação também na hora e fazer brincos ou pircings.
    Obrigada

    Giulia

    Qualquer pessoa pode contrair uma Endocardite, mas em cardiopatas congênitos isso pode ser muito mais grave, aumentando muito o risco. Tratar os dentes é inevitável e o jeito é prevenir com os antibióticos antes do tratamento. Agora, brincos, pircings ou tatuagens, no seu caso, seria brincar com fogo. Privilegie a Vida.

  12. ola1
    minha filha tem 4 anos e tem CIV, ela faz tratamento no incor em SP, e a medica dela disse que caso nao feche em um ano, sera necessario cirurgia, estou com muito medo, sera q a cirurgia é mesmo necessario.

    1. Vanessa

      Ola!
      Do ponto de vista de atendimento de saúde, sua filha está bem amparada, pois o INCOR é considerado o melhor centro de atendimento em cardiopatias congênitas, do país. Se sua médica lhe informou que pretende aguardar um ano pelo fechamento da CIV, o mais provável é que se trata de uma abertura pequena.

      Imagino que ela deva ter instruido você a observar sua filhinha e caso ela manifeste algum sintoma (como cansar facilmente, o desenvolvimento físico ficar abaixo da média (medido pelo pediatra), contrair pneumonias seguidas, respirar mais rápido que o normal em posição de descanso, etc.) você precisará informar o pessoal do INCOR imediatamente.

      Se uma cirurgia vier a ser necessária para corrigir a CIV você precisará confiar, antes de mais nada em Deus, e no pessoal de saúde do INCOR que está cuidando de seu filho que é altamente competente. Esse tipo de cirurgia tem um risco aproximado de 5%, o que é consideravelmente baixo em se tratando de uma cirurgia de torax. Hoje, os instrumentos cirurgicos utilizados nesse tipo de cirurgia evoluiram muito e creio que você pode dormir traquila e, sobretudo, manter sua filhinha calma.

      Mas é melhor não esquecer que sua filhinha tem grande possibilidade de não chegar a precisar da cirurgia.

      Se precisar outras informações e apoio, conte conosco.

      Deus abençoe muito sua filhinha e a você, abundantemente.

      Lou Mello


  13. Claudivânia:

    ola, sou claudivania tenho 26 anos e descobrir que tenho CIV CONGENITA,e tenho tireoide HIPOTIREOIDISMo. Sim, comecei centir os sintomas depois da minha gravidez ate entao nao sabia que tinha nem uma das doenças.Meu parto foi complicado foi forceps sofrir bastante, hoje os medicos dizem q nao posso ter filhos. Uns medicos falam q tenho q fazer cirurgia, pois sinto muita falta de ar, inchaços nas pernas, nao posso pegar peso, mas fui recentemente no cirurgiao cardiaco e ele falou q nao precisa fazer cirurgia. O q faço porfavor me ajude. Estou desesperada pelas coisas q os medicos ja me falaram q se nao fiizer meus pulmoes vao endurecer e terei uma velhice debilitada, e pretendo ter mais um filho pois so tenho uma. Me responda por favor !!!!! OBRIGADA …

    1. Claudivânia

      Obrigado pela visita e pelo comentário.

      Pelo que você está relatando, me parece que o mais indicado é que você busque outras opiniões. Esse é um direito de todos. Não sei onde você mora, mas seu caso é complexo e precisa de assistência competente, que não está disponível em todos os lugares, infelizmente. O centro mais avançado em cardiopatias congênitos, em nosso país, é São Paulo. Mesmo em São Paulo, o atendimento a cardiopatas congênitos adultos é difícil. Costuma haver espera em todos os setores, mas você pode marcar sua consulta e conseguir tratamento, mesmo que seja cirúrgico, se tiver paciência e perseverança. Se seu caso for urgente, você terá que iniciar seu tratamento pelo Atendimento de Urgência. Os hospitais referência são O INCOR (Instituto do Coração do Hospital das Clínicas, o Instituto Dante Pazzanese, onde meu filho está sendo atendido e a Beneficência Portuguesa). Se você precisar mais informações, solicite. Fazemos parte de uma rede de pessoas ligadas à cardiopatia congênita e podemos ajudá-la nesse encaminhamento.
      Deus te abençoe.
      Lou Mello

  14. Olá.Tenho um filho de 8 anos e a pedido médico,fez um ecocardio e está escrito assim SEPTO INTERVENTRICULAR:
    presença de defeito no septo perimembranoso muscular medindo 4mm,fluxo esquerda- direita exclusivo.CONCLUSÕES:comunicaçao interventricular perimembranosa muscular restritiva.Levei ao cardio pediatra,pois só tem um e é bastante longe,não conheço a profissional e ninguem tem referencia dela,porque é distante.Ela me disse que nao é motivo de preocupação,que não precisa de medicação,nem cirurgia,somente profilaxia e cuidados dentarios.Gostaria,se possivel de sua opinião,posso ficar despreocupada mesmo?não é grave,enfim,gostaria de seu posisionamento,o menino é saudável,muito ativo e gosta muito de jogar futebol e tem vida normal,sem problema de pulmões.Se atendida,desde já agradeço,pois não tenho a quem recorrer.

    1. Delaide
      A orientação que você e seu filho receberam parece correta. Ele tem uma CIV (Comunicação Interventricular) e, até aqui está indo bem, não sendo necessário uma intervenção cirúrgica. O importante é você mantê-lo sob controle, não faltar às consultas marcadas e fazer todo o acompanhamento indicado. Mas seu papel sempre será fundamental em termos de observar seu filho, se ele está cansando além do normal, com alguma dificuldade respiratória ou qualquer outro sintoma e, nesses casos, buscar orientação médica competente, imediatamente. Qualquer duvida, estaremos à sua disposição. Deus abençoe muito seu filho, você e todas a família.

  15. Minha filha de 3 semanas foi diagnosticada com CIV ampla, e precisara usar medicamentos quando necessario e posteriormente operar. Fico preocupada dela ter um problema a qualquer momento, em vista da CIV… apesar de que ela mama, dorme e é um bebe muito tranquilo, Será que existe chance dela não precisar fazer a cirurgia? ela parece tão bem.

    1. Catarine, estaremos orando por sua filhinha e por você. Se desejar, envie mais informações como o nome dela, onde ela está sendo tratada, médicos, etc. Obrigado.

    1. Sara
      Sua pergunta é muito boa e tem vários aspectos. Quero ater-me a dois, primeiro a questão da cardiopatia (CIV ampla) no caso. As indicações, portanto, permanecem as mesmas que constam da nossa página sobre a CIV aqui, enfatizando a maior probabilidade das crianças contraírem infecções. Para os cardiopatas congênitos essa possibilidade tornar-se fator de muito maior atenção, especialmente no caso das endocardites (quando o coração é infectado). O segundo aspecto é o social, onde as opiniões diferem. Um amigo meu, o Fábio Adiron, tem um filho com Síndrome de Daw que foi submetido à cirurgia para correção de uma cardiopatia congênita. O Fábio é um batalhador a favor da inclusão total e irrestrita e mantem o filho em escola tradicional e levando vida normal a de qualquer outra criança. Ele tem um blog onde fala dessa experiência, aqui. Por outro lado, há os contrários, cujo argumento principal diz respeito à capacidade do equipamento (no caso uma creche) entender os riscos e ser capaz de promover a inclusão dessas crianças com segurança e efetividade. Particularmente, não acredito que as creches públicas estejam aptas a fazer esse serviço, se não me engano. Coincidentemente, fui diretor de duas creches municipais na cidade de São Paulo e não tínhamos condições de fazer esse trabalho, infelizmente. Meu filho, com uma cardiopatia congênita complexa não pôde, sequer, continuar na escola onde só cursou até o início do segundo ano do ensino fundamental e as tentativas deram-se em escolas particulares com grandes recursos pedagógicos. Como a CIV é considerada uma cardiopatia congênita simples, sob acompanhamento clínico cardiológico, a questão a ser resolvida, nesse caso, é mesmo a social. Salvo engano.

      De qualquer forma, nos colocamos à disposição para outras informações caso você julgue necessário. Agradeço pela participação e desejo a você muita paz e prosperidade.

      Lou Mello

  16. Boa noite sou mãe do Pedro que hoje tem 5 meses, ele nasceu com TGA e foi operado com 15 dias de vida, cirurgia de Jatene, graças a Deus foi tudo bem e hoje é um bebê muito tranquilo, só que nos ECOs dele deu a CIV muscular de 4.0 mm, o cardio dele disse que precisa acompanhar para ver se fecha, só que o Pedro tem dificuldade para ganhar peso, esta pesando om 5 meses 5180 kg. Crianças com CIV tem dificuldade em ganhar peso ?

    1. Oi Denia
      Seja benvinda em nosso meio.

      Como seu médico lhe informou, será preciso acompanhar o desenvolvimento cardiológico de seu filho. Algumas cardiopatias realmente dificultam a absorção dos alimentos por parte dos pacientes. Esse detalhe também precisará de controle médico, tanto da parte do cardiologista quanto do pediatra, enquanto o Pedro for criança. Com esse acompanhamento, e isso já incluí o compromisso de jamais faltar às consultas e cumprir todas as orientações médicas, seu filho e você caminharão dentro de uma margem de segurança maior.
      Deus abençoe o Pedro, você e toda a sua família.
      Qualquer coisa, estaremos por aqui.
      Um grande abraço
      Lou

  17. Boa noite!

    Tenho 21 anos, estou grávida de 6 meses de um menininho Guilherme, fiz um exame Ecco Fetal Doppler colorido, e foi constatado uma CIV muscular de 3mm, e terei q fazer o exame até 6 hrs de vida do meu bebê…
    Porém minha pergunta é?
    Tenho possibilidade de ter parto normal?
    Uma CIV Muscular de 3mm é considerada leve ou grave?

    Obrigada, que Deus abençõe sua familia e a todos!

    1. Ingrid
      Obrigado por nos escrever.
      Sobre a sua pergunta (Tenho possibilidade de ter parto normal? motivada pela constatação de CIV em seu nene, a equipe de saúde que a acompanha deverá avaliar qual a melhor opção, no seu caso. Uma parto normal também pode ser viavel, se não me engano. Meu filho, nasceu de parto normal com uma cardiopatia congênita bem mais complexa (além de CIVs múltiplas, ele tem dupla via de sáida do ventriculo direito com os grandes vasos transpostos + estenose na pulmonar e outras coisinhas) e atualmente está com 23 anos.
      Quanto a CIV, eles continuarão avaliando. Pode haver uma regeneração espontânea ou, caso contrário, ser necessária a correção cirurgica, no tempo e forma mais adequados.
      Conte sempre com nosso apoio e orações.
      Um forte abraço
      Lou Mello

  18. acabei de saber que minha filha tem uma civ tipo muscular de 0;5mm,queria saber se nesse caso é necessario cirurgia ou se ela fecha sosinha e tambem saber se o buraco de 0,5mm pode crescer com o tempo??obrigada

    1. Oi Mara
      Temos uma página, aqui no blog, sobre CIVs. No Menu da página inicial, clique em Cardiopatias Congênitas e depois em Comunicação Interventricular. Sua resposta está toda lá. Caso deseje perguntar mais alguma coisa, fique a vontade.
      Deus abençoe sua filha e você.
      Lou Mello

  19. Minha bebê tem apenas 12 dias, ainda na maternidade a pediatra observou o sopro no coração pedio um rx, eletro e o eco. Na Eco foi diagnósticado uma CIV de 4,2 mm e uma CIA de 4,9 mm, os outros exames deram normal. Moro em Paraíso do Tocantins e gostaria de uma orientação sobre como conseguir fazer o tratamento da minha bebê no Incor de SP, ou outro centro especializado em doenças do coração.Fico aguardando de uma resposta.

    1. Ana Cristina
      Seu bebe poderá fazer o tratamento em São Paulo, no INCOR, caso seja necessário uma cirurgia. De qualquer forma, o encaminhamento deverá começar em sua cidade e deverá ser feito via SUS (Serviço Único de Saúde), através do cardiologista responsável e/ou conforme orientação do serviço de saúde em sua cidade.
      Qualquer dúvida, pode consultar-nos a vontade. Se não soubermos, trataremos de ajudar-lhe a encontrar a resposta.
      Deus abençoe você e seu bebe.
      Lou Mello

  20. ola! dotor/ eu tenho um filho com civ de 3,5 é perigoso é preciso de uma cirrugia .mas ele é muito saudavel ,nao cansa, nao fica gripado dormi muito bem ,come muito bem, é muito ativo ! as vezes que ele fica com agarganta irritada! mt obg?

    1. Andrea
      Temos uma página, aqui no blog, sobre CIVs. No Menu da página inicial, clique em Cardiopatias Congênitas e depois em Comunicação Interventricular. Sua resposta está toda lá. Caso deseje perguntar mais alguma coisa, fique a vontade.
      Deus abençoe sua filha e você.
      Lou Mello

  21. OLÁ , MINHA FILHA NASCEU PREMATURA DE 33 SEMANAS E 3 DIAS , TEM CIV DE 3 MM , GOSTARIA DE SABER SE É MUITO GRAVE? NO HOSPITAL FUI INFORMADA QUE FECHA SOZINHO E QUE ELA RESPIRA MUITO BEM POR ISSO NÃO SE PREOCUPAR É VERDADE ?

  22. Tenho 24 anos e atualmente possuo uma CIV de 5mm. Ha cinco anos atras eu fiz o mesmo exame e a CIV tinha 9mm, ou seja, reduziu 4mm. Já passei por um procedimento cirurgico para a correção da mesma, quando eu tinha sete anos de idade.Meu estado de saúde é bom , só estou preocupado se esse tamanho de CIV (5 mm) possa acarretar problemas cardíacos no futuro, uma vez que nesse ultimo exame que eu fiz, constatou-se que há uma hipertensão da artéria pulmonar de grau moderado e aumento (discreto) do ventrículo direito.Gostaria de saber tambem se a CIV pode diminuir mais de tamanho com o passar dos anos e se vou ter que fazer nova intervenção cirurgica, uma vez que já fui operado disso.Tenho um médico responsável pela cirurgia, que vem acompanhando o meu caso desde quando fui operado, mas ainda não apresentei o resultado atual dos exames para ele, apenas eu consultei um outro cardiologista e este me recomendou outra intervençao cirurgica.Será mesmo que é necessario outra operação? Desde já agradeço a resposta.

    1. Paulo
      Obrigado por escrever-nos.
      De fato a melhor pessoa para lhe orientar, em geral, é o médico que vem acompanhando seu caso. Ele poderá lhe responder todas essas questões com maior e melhor propriedade. Claro que você tem direito a uma segunda opinião, sempre. No caso do meu filho, que também tem 24 anos, já passamos pelo INCOR, Dante Pazzanese e Hospital S. Paulo (UNIFESP) onde ele passou por duas cirurgias e fez todos os cateterismos necessários. Além disso, ele é acompanhado pelo pessoal da UNIMED de Sorocaba, a cidade onde residimos atualmente. Mas a palavra final sempre é do Dr. Antonio C. Carvalho do Hospital S. Paulo acompanha o tratamento de nosso filho desde o dia em que ele nasceu e é o coordenador desse serviço naquele hospital.
      Algumas vezes, as opiniões serão discordantes e no caso do meu filho, isso aconteceu diversas vezes. Cirurgiões tendem a optar pela cirurgia mais rápido, enquanto os clínicos preferem analisar outras opções. Entretanto, as cardiopatias congênitas não oferecem muitas variantes.
      Para a indicação final por uma cirurgia, a palavra do cirurgião será fundamental. Não sei se era o caso desse segundo médico que você consultou.
      Seu médico, certamente, é o único que poderá lhe responder o que houve em relação à cirurgia que foi feita na infância e a existência de CIV até agora.
      Não sei em que cidade você está. Talvez seu caso deva ser tratado em um grande centro onde haja um serviço ao cardiopata congênito bem consistente. Em São Paulo estão os mais conceituados do País, mas ha bons servilos em Porto Alegre, Curitiba, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, por exemplo.
      Estamos à sua disposição para outros esclarecimentos ou dúvidas. Não exite em falar conosco.
      Deus o abençoe.
      Lou Mello

  23. acaba de vir do medico e no ecocardiograma foi constatado que meu bebe tem tres passagem no coração( 0,2 cm/0,1cm/0,1 cm), o medido disse que pode ser reparado no primeiro ano de vida.
    gostaria de saber como é o procedimento cirurgico passo a passo nestes casos.
    obrigado;

    1. Rodrigo

      Se o diagnóstico dele for CIV (Comunicação interventricular) ou CIA (Comunicação interauricular)
      temos uma página para cada um desses casos, aqui no blog, sobre CIVs e CIAs. No Menu da página inicial, clique em Cardiopatias Congênitas e depois em Comunicação Interventricular ou Comunicação Interauricular, dependendo do caso de seu filho.
      Caso deseje perguntar mais alguma coisa, fique a vontade.
      Deus abençoe sua filha e você.
      Lou Mello

    1. Dani

      O forame oval pérvio (FOP) é uma pequena comunicaçãoentre o lado direito e esquerdo do coração na sua porção superior, termos médicos, entre o átrio direito e o esquerdo. Na vida intrauterina , o forame oval é fundamental para a vida do feto, pois é ele que permite o sangue circular da palcenta para o corpo do bebê, ultrapassando o lado direito para o lado esquerdo do coração pelo forame oval. Após o nascimento do bebê, esse forame não é mais necessário, sofrendo alguns mecanismos fisiológicos do sistema cardiopulmonar e fechando em poucos dias de vida. Porém, aproximadamente 25-30% da população apresenta o famoso “FOP” – forame oval pérvio pelo resto da vida.

      O que devemos fazer diante de um forame oval pérvio?

      Em poucos casos indicamos seu fechamento, por isso essas pessoas devem ser avaliadas pelo cardiologista com conhecimentos em doença congênita, para melhor esclarecimento de quando temos que realizar alguma conduta terapêutica. O tratamento do forame oval é bem simples, podendo ser realizado por uma equipe de hemodinâmica especializada sem necessidade de cirurgia.

      Obrigado pela visita, Deus a abençoe ricamente

      Lou Mello

  24. OLÁ.
    meu bebê tem 1 mês, fez um eletrocardiograma e na conclusão esta da sequinte forma :CIV DO TIPO MUSCULAR E FORAME OVAL PATENTE e grave estou com um aperto no corçao, será que vai precisar de cirurgia? me responda porfavor. obrigada

    1. Sonia

      CIV (Comunicação Intra Ventricular) clique no link e leia as informações. Quanto ao Forame Oval Patente é uma comunicação ou abertura permanente na parede do coração entre o átrio direito e o átrio esquerdo, que é uma variante anatômica do normal que se mantém após o nascimento.
      Deus te abençoe
      Lou Mello

  25. Olá, Lou…

    Sou pai de um meninão cardiopata (CIV) chamado Guilherme que completará 10 meses em julho.
    Lendo este site vi que seu filho está sendo cuidado no Dante Pazzanese, e conforme o cardiologista meu filho muito provavelmente precisará passar por cirurgia no Isntituto citado.
    Gostaria que me passasse (se possivel) referencias sobre o hospital, quais as suas observações sobre as instalações, equipe e demais, pois moro em Santos e ainda não tive oportunidade de conhecer o Instituto.

    Atenciosamente,

  26. Oi doutor minha filha tem civ e ela esta com 3 meses.. as vezes os labios dela ficam sem cor .. e depois volta a cor normal.. fui fazer um rx e o coração ta meio crescidinho, tem algum problema porque cresce?

  27. oi doutor,
    soube hoje que a minha filha tem ¨defeito do septo interventricular¨!A medica disse que não preciso me preocupar,ja que esta apenas com 4mm e provavelmente ira se ¨fechar¨sozinho!!!
    O que ela diz estar realmente certo?
    O que devo fazer?

  28. socorrro vou ficar louca estou de 7 meses eo meu filho tem tga mais civ
    ja vi varios depoimentos de cirurgias nao bem sucesididas me ajudem mandem tudo o que poder pro meu email

  29. MINHA FILHA JULIA ESTA NO HOSPITAL SANTA ISABEL O MEDICO DELA É Dr HELMINGTON , ESTAMOS AGUARDANDO UMA VAGA NA UTI PARA FAZER A CIRURGIA (CIV) COMUNICACAO INTRA VENTRICULAR. ESTOU COM MUITO MEDO , JA TEM 29cm É CONSIDERADO RISCO? E LA JA TA COM 4 ANINHOS DE VIDA … NAO SEI O QUE FAZER … JA ESTAMOS NO HOSPITAL HA 15 DIAS ESPERANDO UMA VAGA…

  30. ola doutor meu filho mateus esta internado no hospital dante pazzanese ha uma semana ele tem civ cia e estenose pulmonar ele ta se preparando para cirurgia eu estou com medo pois ele tem oito meses doutor se ele nao operar oque pode acontecer?

  31. olá, tenho 19 anos e a pouco tempo fiz um ecocardiograma que diagnosticou que eu estou com (F.O.P) de 3,mm. Estou com um pouco de medo do medico dizer q eu preciso operar. E gostaria de saber se tem alguma possibilidade de eu não precisar fazer cirurgia? E esse furinho ainda tem possibilidade de se fechar sozinho?
    Por favor tire essas minhas duvidas…
    Desde já agradeço.

  32. TENHO 41 ANOS TENHO 3 FILHOS E MEUS PARTOS FORAM TODOS NORMAIS…TENHO CIV DESCOBRI QUANDO TINHA 12 ANOS QUE TIVE UMA ENDOCARDITE,,TENHO UMA VIDA NORMAL..MAS TENHO TIREOIDE,,ANTES DE DESCOBRIR QUE EU TINHA TIREÓIDE EU TINHA COM FREQUENCIA TAQCARDIA DEPOIS QUE COMECEI O TRATAMENTO COM PURAM NUNCA MAIS TIVE,,,E PASSO DO CARDIOLOGISTA 1 VEZ CADA 2 ANOS,,,SERÁ QUE POSSO FAZER CIRURGIA?
    QUAL É O RISCO POR MINHA IDADE.?

    1. Adnéia

      Obrigado por escrever-nos.

      Essa pergunta deve ser feita ao seu cardiologista. Nem todas os casos de CIVs necessitam de cirurgia, então seu cardiologista estará mais capacitado a lhe dar essa informação, por estar acompanhando seu caso.

      Qualquer dúvida, estaremos à disposição.

      Saudações

  33. Boa tarde! Meu filho de 3 anos tem CIV mínimo, só devemos nos preocupar com o procedimento dentário? Se for fazer uma cirurgia, ou dar um ponto? Tem problema? Eu soube agora a pouco, fiquei tão nervosa que esqueci de perguntar ao dr dele. Obrigada.

    1. Oi Adriana, obrigado por escrever.
      O mais importante é manter o acompanhamento clínico com o cardiologista dele. Uma cirurgia poderá ou não ser necessária, nesse caso. Quanto aos cuidados com os dentes, em essência devem ser iguais aos de todas as crianças, com boa escovação e visitas regulares ao dentista. Dependendo do tipo de tratamento a ser realizado, o dentista deverá solicitar dose profilática de antibióticos, a fim de evitar endocardite.

  34. Tenho 36 anos e tive 2 filhos 14 e 8 anos. Engravidei novamente,mas minha filha nasceu c/cardiopatia e venho a falecer em 2 horas apos o parto. Caso engravide novamente o bebe pode vir a ter cardiopatia tambem? fiz 3 cesareas posso tentar engravidar novamente?Qual o risco?

    1. Márcia
      Obrigado pela visita e pela pergunta.
      Certamente você precisa de acompanhamento de um bom obstetra e/ou um ginecologista. Difícil para qualquer um deles dizer alguma coisa sem exames e avaliação de seu quadro clínico, talvez de seu marido também.
      Minha sugestão é que você procure esses profissionais com urgência, ainda mais com a gravidez em andamento.
      Deus te abençoe
      Lou

    2. Márcia
      O ideal é levar suas questões ao seu médico genicologista e/ou obstetra. Sua perguntas dependem de rigorosa avaliação clínica para serem respondidas com segurança.
      Do ponto de vista de um pai de cardiopata congênito há 24 anos, missionário com experiência de meus 61 anos, creio que você poderia incluir entre suas opções a possibilidade de não ter mais filhos. Muitas vezes a vida serve como meio para Deus nos mostrar o caminho e você teve uma experiência fortissima que pode ter esse significado. Além do mais, vocÊ tem dois adolescentes que necessitam muito de você e podem lhe dar muito amor e carinho. Pense nisso por eles e seu marido.
      Deus te abençoe muito.
      Lou Mello

  35. Boa noite pessoal.
    Gostaria de ajuda.
    Minha sobrinha nasceu com uma cardiopatia, onde a alva pulmonar nasceu fechada. Alguem pode me explicar um pouco mais ou compartilhar histórias parecidas?
    Estamos desesperados

    1. Shayene

      Boa noite,
      As cardiopatias congênitas costumam ser complexas. Muitas vezes, má formações ínfimas podem acarretar danos imensos. A atresia ou mesmo uma estenose na valvular ou mesmo na artéria pulmonar é um problema complexo.
      Mas pode ser solucionado cirurgicamente, com ótimos resultados.
      Importante é seguir as orientações do cardiologista que estiver acompanhando o caso. Se não existir serviço clínico especializado em cardiopatias congênitas em sua cidade, será obrigatório buscar um centro onde haja.
      Se precisar mais informações, estaremos aqui. Pode contar conosco.
      Não deixe de nos informar sua cidade (de sua sobrinha), nome, idade, etc.
      Muito obrigado e Deus abençoe sua sobrinha, os pais e você.
      Lou

  36. minha irama esta em estado avançado da cardiopatia diz os medicos que so medicamentos podem me dizere algo mais?

    1. Lúcia
      Tudo bem?
      Nós somos um grupo formado por pais e amigos de cardiopatas congênitos. Se a cardiopatia de sua irmã for congênita poderemos tentar ajudá-la, pelo menos com os encaminhamentos. Se for uma cardiopatia adquirida, ficará mais difícil para nós.
      Minha sugestão é que haja um cardiologista acompanhando sua irmã bem de perto. Se preferir, busque uma segunda opinião, pois ela e a família tem esse direito.
      Qualquer coisa, conte conosco.
      Deus abençoe vocês.
      Lou

  37. mi nieta sera intervenida CIV el 31 de oct-12, tiene un año 4 meses, cuales son los cuidados que debe tener despues de la operacion?

  38. Boa noite,
    Minha mãe tem 60 anos e só á um ano descobriu que tem CIA, fez todos os exames Cateterismo, ecocardiograma e outros mais, e o medico falou que tem que fazer a cirurgia.
    Gostaria de saber os ricos dessa cirurgia devido a idade dela?
    Obrigada!

    1. Dielly
      No caso de sua mãe creio que o melhor a fazer, se vocês estão inseguras, é buscar uma segunda opinião, se possível. Peque tods os resultados dos exames realizados, caso ainda não os tenha e procure ouvir um especialista reconhecido em cardiopatias congênitas, se desejar. É um direito de sua mãe.

  39. Bom Dia, gostaria de saber se sabem o quão é comum a CIV residual depois de cirurgia, meu filho operou de CIV e ficou com residual e agora recetemente abriu 2 pontos de aço e isso machuca muito ele. Vocês sabem se isso de abrir esses pontos acontecem com frequencia e porque isso acontece.
    desde ja obrigada

    1. Aline

      Obrigado pelo contato.
      Imagino que você esteja em contato com o cardiologista de seu filho. Você deve seguir as orientações dele, e em caso de dúvida, sempre terá seu direito a uma (ou mais) segunda opinião, procurando outro cardiologista.
      De qualquer forma, consultaremos nosso orientador para obter mais informações. Isso sempre ajuda os outros leitores e interessados.
      Assim que obtiver a resposta, faremos nova interação nessa mensagem.
      Deus abençoe muito a vocês;
      Abraço
      Lou Mello

      1ª Interação:

      Aline

      O que deve preocupar é se houver alguma inflamação no local da cicatriz ou outros sintomas, característicos disso, como febre, dor, etc. Em crianças pequenas, pouco peso, é normal o incomodo dos pontos. Com o tempo isso deverá melhorar. Quanto a CIV residual o importante é o acompanhamento clínico para verificar a evolução.
      Portanto, não deixe de cumprir a rotina de consultas e exames com rigor. Qualquer alteração, procure o cardiologista o mais rápido possivel.
      Se tiver novas dúvidas, estaremos à disposição para ajudar na busca por informações.

      Lou Mello

  40. MINHA FILHA TEM 2 MESE E TEM UMA CIV E A CONCLUSÕES E OBSERVAÇOES DO ECO PEDIATRICO QUE ELA FEZ FOI: SITUS SOLITUS EM LEVOCARDIA, CONEXOES ATRIOVENTRUCULAR E VENTRICULOARTERIAL NORMAIS.
    COMUNICAÇÃO INTERVENTRICULAR MUSCULAR ALTA MEDINDO APROX 6MM COM SHUNT E-D COM HIPERFLUXO E HIPERTENSÃO ARTERIAL PULMONAR. FORAME OVAL PATENTE COM SHUNT E-D.
    FUNÇÃO BIVENTRICULAR PRESERVADA.
    MIM AJUDE ESTOU DESESPERADA E GRAVE?
    ESSA ABERTURA PODE FEIXAR?
    ELA E PEQUENA OU GRANDE POR FAVOR MIM DIGA ALGUMA COISA CHORO MUITO PQ MINHA FILHA NÃO TEM O FISICO DE UMA CRIANÇA PRA IDADE DELA TODOS MIM PERGUNTA SE ELA NASCEU PRENATRUA ISSO MIM DESESPERA. DESDE JA AGRADEÇO.

    1. Vantura

      Obrigado pelo contato.

      Há uma página aqui no site, específica sobre as CIVs. Para ver clique aqui

      Não deixe de ler as informações contidas nessa página que, creio, serão de grande utilidade para você. Depois de ler, acredito que ficará mais tranquila.

      Cardiopatas Congênitos, dependendo da cardiopatia, têm peso abaixo da média. Por isso é importante cuidar bem da alimentação, mas seguindo as orientações da equipe de saúde que cuida do caso de seu filho.

      Qualquer outra dúvida, entre em contato, se desejar.

      Deus abençoe a você e seu filho.

      abraço

      Lou Mello

  41. Olá! Muito boa a matéria!
    Gostaria de saber o porquê da gravidade de infecções (como infecções de garganta) em quem tem CIV?
    Obrigada pela disposição!

  42. Boa noite! Minha filha de nove meses fez uma cirurgia de correção de CIV a quinze dias, apresentou uma disfunção sistolica moderada e com uso de medicamentos a mesma ja esta discreta. É comum isso acontecer? Com o tempo ela deixara de ter esta disfunção? E em relação a cicatriz dela há algo q eu possa usar para que ela fique mais amena? Grata pela ajuda

  43. Tenho um filho com 6 mese e foi diagnosticado cia e civ no meu filho ainda na maternida com duas fissura pequenas mas com o decorrer do tempo aumentou,eu comecei as consulta assim que sair da maternidade, uma vez por mês, depois passou a ser 3 meses, nos primeiros 3 meses a fissura aumentou então eu fique mais preocupada pois se for aumentado vai ter que fazer a cirurgia? e tem médicos que não dão medicamentos todos falam wilka minha filha se tratou sem medicamentos e o meu está tomando 4 tipo de medicamentos (furosemida,digoxina,captopril e 4 quarto ela vai passar dependendo do captopril que começou este mês, me deu mais um mês pra voltar não mas com 3 meses o que faço estou sem dormir muito preocupada pois cirurgia de coração é demorada e muito delicada…MEU DEUS AJUDE ARTHUR ADRYAN MEU FILHO.

  44. Minha tem 1 ano e 9 meses nasceu com Cardiopatia, Estenose valvar pulmonar importante e Forame oval Patente, com 2 meses fez o procedimento para a Estenose (Cateterismo com a técnica balão). Mas não consegue ganhar peso está com 9k 500g e no último exame continua com Forame oval Patente, gostaria de saber se existe ligação com Comunicação Interventricular e quais os procedimentos, lembrando ela usa Propanolol 2 ml por dia. Aguardo resposta.

  45. meu filho fez uma cirugia no coracao e colocou uma parte de cardio bovino sera q ele vai precissar de outra sirugia

  46. eu tenho uma filha ela tem sopro temcomunicacao interventricular civ eu tou muito procupada ela tem 07 meses

  47. Olá.
    tenho uma filha de 4 anos e 6 meses, fui consulta-la com seu pediatra e ele percebeu um soprinho em seu coração e fez o pedido de um ecocardiograma e obtivemos como resultado “foramen oval patente com discreto shunt E-D. Só consegui marcar um cardiologista para o dia 26 de maio, mas estou muito ansiosa e gostaria de saber se isso oferece algum risco.
    Agradeço a atenção

  48. Oi Boa noite tenho um filho q vai fazer um ano .. ele tem dois buraquinhos no coração um estava com 6 mm e o outro com 5 está tomando furosemida na última consulta que fui o buraquinho com 6mm fechou para 3,5mm e o outro manteve .. mas o medico me deu um susto pq disse q vai precisar operar eu não quero operar meu filho estou super angustiada e com medo .. E acabei indo em outro cardiologista que me disse que dá pra esperar que não precisa operar agora . Estou muito confusa . Não sei o que faço .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *