CIA (Comunicação interatrial)

cardiocia_clip_image004

Que se compreende por comunicação interatrial?
É uma abertura na parede que separa os dois lados do coração. Esta abertura está na parte superior do coração.

Qual é a causa?
A causa é multifatorial, incluindo fatores ambientais, genéticos, uso de medicamentos, drogas e álcool, doenças maternas como: o diabetes, o lúpus e infecções como: a rubéola e a sífilis que possam agir no momento da formação fetal do coração, que ocorre nas primeiras oito semanas da gravidez.

Como afeta o coração?
Se a abertura for grande, o coração deve trabalhar com mais esforço. Como consequência, mais sangue irá aos pulmões que poderão congestionar-se.

Como esta circunstância afeta a criança que sofre?
Muitas crianças não oferecem sintomas. Alguns cansarão com exercícios, o peito encherá de catarro, frequentemente, e terá pneumonia.

Esta condição pode ser remediada?
Sim. Pode ser corrigida. A operação será feita normalmente durante nos primeiros anos da vida, para evitar complicações cardíacas quando a criança crescer.

O que a criança pode fazer?
Poderá brincar e estudar de acordo com sua tolerância.

O que devem fazer os pais?
Seguir o conselho do médico quanto a:
a – administração de medicamentos
b – Consultas Médicas
c – Exames
d – As precauções especiais com os procedimentos dentários não são requeridas.

Apoie os Cardiopatas Congênitos através do Projeto Coração Valente

botao_contribua




CV_LOGOANI

35 thoughts on “CIA (Comunicação interatrial)

  1. minha filha de 5 anos passará por cirurgia de fechamento de cia de 7mm com dr Marcelo Jatene no hcor são paulo…estamos em pânico, porém nos disseram que o dr. Marcelo é um dos melhores, e que o fechamento de cia é um dos procedimentos mais simples de oclusão em cardiopatia, isto é verdade? é simples mesmo? obrigado desde já abraço!

    1. Robson

      De fato o Dr. Marcelo Jatene é extremamente competente e sua filha estará em boas mãos. De fato, os médicos, principalmente os cirurgiões, consideram esse procedimento entre os mais simples entre os realizados em cardiopatias congênitas. Mas é uma cirurgia de torax, com anestesia geral, UTI, etc. A porcentagem de risco para esse tipo de cirurgia está entre os menores, abaixo de 5%. Por isso acredito que tudo sairá muito bem e que você pode dormir tranquilo.
      Deus te abençoe ricamente
      Lou Mello

  2. a minha filhota tem 2 anos,e soube á pouco k a operaçao é certa pa correçao da cia dela k tem 9mm.ms antes dos 5anos,mais ou menos com 18 kg,o medico nao a opera.será no hospital de sao joao do porto cm o dr.joao de almeida.confio mto nele e naquele hospital.ms sera necessario esperar tanto tempo pa operar?nao corre mais riscos assim?amo mto a a minha filha,como qualquer mae,eu axo.nao kero perde la.ms tenho andado mto preocupada…diga alguma coisa pra me sussegar…obrigado.

    1. Andréia

      A CIA é uma cardiopatia congênita que dependendo do tamanho e de como afeta o sistema circulatório e, consequentemente, a saúde como um todo da criança precisará ser corrigida através de cirurgia. Todavia você tem direito a uma segunda opinião, sempre. Se há dúvida em você procure um grande centro mais próximo onde haja a especialidade e com centro cirurgico e solicite um diagnóstico para sua avaliação. Procure conhecer os outros cardiopatas congênitos já operados no centro escolhido. Nesse caso você parece conhecer o cirurgião e o hospital, tanto melhor.
      Além disso, e entregar nas mãos de Deus com confiança e fé. Se precisar, conte conosco.
      Deus te abençoe
      Lou Mello

  3. boa tarde.
    soube hoje que o meu filho com 6 anos vai ser operado a cia…pq a situaçao dele ja esta avançada,com dilataçao no coraçao e os pulmoes tambem ja estao afetados.
    estou em panico pq ele so tinha um buraco e agora tem 9… disseram me que o risco é relativamente grande,pq sao mts buracos e o setens (acho que é assim que se chama) vai ficar muito perto da arteria e da pleura e pode rouper e ai pode ser grave.
    pode me ajudar a esclarecer melhor a situaçao estou aterrorizada por saber que o meu filho vai entrar num bloco operatorio com tantos riscos.
    ele ainda vai fazer daqui a 3 semanas um exame com uma sonda endogastrica para avaliar melhor a situaçao e so depois marcam a operaçao.
    obrigado desde ja

    1. Maria
      A melhor sugestão que podemos lhe dar nesse momento é usar o seu direito a uma segunda ou mais opiniões. Procure outro centro de tratamento para confirmar esse diagnóstico. Se tiver oportunidade, consiga um cardiologista clínico, atuante no tratamento de cardiopatias congênitas para ajudá-la a administrar a situação do seu filho. Deus a abençoe

  4. Bom dia!
    Minha bebe esta com 20 dias e foi diagnosticado no bercário uma CIA de 9,6mm e PCA de 1,7mm … foi avaliada pelo cardio que liberou p casa com retorno após 1mes e novo ECO aos tres meses. Estou apreensiva em relação aos sintomas que ela pode ter devido estas alterações. Já ganhou peso .. mas percebo um cansaço nas mamadas que segundo o pediatra é esperado. Será que tem chance de fechar sem a cirurgia? Estou com medo….
    Agradeço desde já,

    1. Oi Janaina, obrigado pela visita e por ter escrito para nós.
      Seguinte, dê uma olhada na página exclusiva sobre CIA aqui no nosso site. Você a encontrará clicando na aba “cardiopatias” no menu. Lá estão as respostas que está procurando. Todos os pais sãos sentem medo em relação aos seus filhos. Os pais de cardiopatas congênitos sentem ou pouco mais. É uma questão de acostumar, pois ele não passará.
      Deus abençoe sua filhinha, a você e todos que a amam, abundantemente.
      Um grande abraço
      Lou

  5. Meu filho esta com 11 anos e vai fazer a cirurgia so agora teve indicaçao cirurgica,atrio direito ligeiramente maior q o esquerdo.talvez se tivesse feito um tratamento melhor não estaria assim

    1. Obrigado por escrever ao nosso site.
      Difícil dizer. Se agora, ele tem sintomas e há uma possibilidade de melhorá-lo, é nisso que precisamos nos concentrar.
      Mantenha-nos informados, por favor.
      Deus abençoe seu filho e a você, ricamente.
      Lou

  6. Oi. Minha filha tem 07 dias e foi diagnosticada com CIA de 06 mm. Estou com muito medo dessa situação, quero saber mais sobre essa doença e se ela afetará a vida dela.

    1. Mariana
      Obrigado por visitar o site e nos escrever.
      Acima, em uma das abas “Cardiopatias” você encontrará uma aba que descreve esse problema cardíaco.
      Você precisará manter a monitoração clínica-cardiológica daqui para frente. Os médicos irão lhe informar qual a melhor conduta, no tempo certo.
      De nossa parte, além de orar por sua filhinha e você, queremos nos colocar à sua disposição para compartilhar tudo isso com você.
      Um forte abraço
      Lou

  7. Boa tarde!
    Tenho 31 anos e fui diagnosticada com CIA, pois só agora tive os sintomas.
    Tomo 150 mg de citrato de sildenafila, onde obtive uma melhora, porém alguns outros exames estão pendentes, para uma melhor avaliação.
    Para minha idade ainda existe operação?
    Grata.

    Raquel

    1. Raquel
      Obrigado por compartilhar conosco sobre sua cardiopatia.
      Uma cirurgia, certamente será pensada se for o caso. Mas primeiro, você precisará completar seus exames para uma melhor avaliação por parte dos médicos e um diagnóstico mais preciso.
      Quando tiver mais informações, não deixe de compartilhar conosco, ficaremos felizes em acompanhar o desenrolar de seu tratamento.
      Um forte abraço
      Lou Mello

  8. Olá! Meu filho tem 5 anos e descobrimos a CIA há um ano por acaso. Ele é assintomático e a repercussão é discreta. Há apenas um pequeno aumento das câmaras direitas e alguma pequena alteração no eletro (a médica disse que não é nada significativo). Ele toma aldactone há um ano e a CIA regrediu de 4.9mm para 4mm. A médica acredita que vai se fechar com o crescimento. Isso pode mesmo acontecer? Pode “aparecer” outras? Agradeço a atenção!

  9. Olá minha filha está com 11 meses, e esse mês descobri q ela tem CIA, a médica q fez o Eco não colocou tamanho, mas está com o lado direito já um pouco alterado. Ontem passei pelo cardiopediatra q teve a conduta de aguardar para ver o desenvolvimento dela, já q não está tendo grandes repercussões. Teve peneumonia 1 vez. Enfim disse q se correr td bem irá protelando até uns 4 anos para fazer cirurgia ou cateterismo se não fechar sozinho. Mas minha dúvida é q ele disse q não precisa remédios e vi q tem bb q usam. É correto q não existe remédio pra fechar a abertura. ? Os remédios são para diminuir os sintomas apenas?

  10. Oi, Tenho 45 anos e descobri que tenho CIA a um ano atras. No ano passado o cardiologista que descobriu disse que não seria preciso fazer uma operação para corrigir, e que deveríamos apenas monitorar. Um ano apos, voltei em outro cardiologista que disse deveríamos procurar um cirurgião para a possível correção. Minha duvida é se preciso mesmo fazer a correção, e se corrigir não teria mais problemas.

    1. Márcia
      Obrigado por nos escrever.
      Bem vinda ao mercado da medicina.
      Meu conselho é você procurar uma terceira opinião, em um centro de referência cardiológica. Não sei onde você está, se estiver em São Paulo, INCOR e Dante Pazzanese.
      Abraço
      Lou Mello

  11. Gostaria de compartilhar minha experiência e pedir uma opinião. Tenho 31 anos e a 3 meses descobri uma CIA de 6mm.Descobri por apresentar sintomas de cansaço aos mínimos esforços, inclusive sensação de desmaio durante o banho, cianose em extremidades e palpitações…muitas mesmo, as vezes dor torácica.Além disso eu tenho um “edema idiopático” a 11 anos e que qdo iniciou cheguei a procurar vários especialistas e a única alteração cardíaca era um refluxo de válvula mitral.Sou enfermeira e trabalho 36h pois trabalho em duas instituições e no começo achei que fosse cansaço e sono o motivo das minhas palpitações.Porém, devido aos sintomas acabei traçando um ECG por minha conta e levei ao medico que disse que tinha inversão de onda T, repeti o ECG mais 2 vezes e resolvemos fazer o ECO. Nesse primeiro ECO não foi visualizado a CIA, mas acusou hipertensão pulmonar e insuficiência da tricúspide e bicúspide.Me assustei pela hipertensão pulmonar visto que não sou tabagista nem tenho nenhum tipo de doença pulmonar.Levando esses exames ao cardiologista, ele me internou para investigar TEP, pois tive suspeita de TVP no começo do ano. Fiz vários exames, entre TC do torax, coagulograma entre outros e descartaram a TEP. Me deram alta com prescrição de betabloqueador e diureticos, além do Xarelto. Infelizmente meus sintomas permaneceram e resolvi fazer o ECO com outro profissional que no momento do exame ja me afirmou a CIA tipo FOP e questionou se eu já sabia e me orientando a procurar meu médico e tomar o anticoagulante “a perder de vista”. Depois de mostrar os exames ao meu cardiologista ele relatou que agora tudo fazia sentido,o edema, cansaço, palpitações, a insuficiência da tricúspide e a hipertensão pulmonar e que teriam que intervir cirurgicamente pois no laudo do ECO tbem citou a repercussão hemodinâmica, embora discreta e minha hipertensão pulmonar deu um valor maior do que o ECO feito um mês e meio antes…Mas para minha surpresa pediu para suspender o Xarelto e para manter os outros remédios por 6 meses, para depois repetir e ir vendo oq será feito..Daí uma baita dúvida surgiu na minha cabeça..pois li sobre a relação entre CIA e AVC e tbem com embolia paradoxal e suspender o xarelto me pareceu uma sentença terrível..além do mais queria entender o porque de esperar pela conduta cirurgica visto que em 30 anos, não foi percebido a CIA (que ja nasci com ela) mas que depois de evoluir com complicações ainda tenho que esperar…esperar oq???existe um melhor momento para intervir???

  12. Me chamo Paula estou com 31 anos e em Agosto cheguei a ficar internada em minha cidade com suspeita de TEP. Tenho edema idiopático a 13 anos, fiz investigação renal, reumática, cardiológica e nunca foi diagnosticado nada exceto o VHS que da alterado a 13 anos e um discreta insuficiência da válvula tricúspide. A um ano, comecei a sentir mal estar durante o banho, sensação de desmaio e até mesmo sudorese, mesmo embaixo d”agua. As palpitações vieram em seguida mas não dei a devida importância pois achei que fosse sono pois sou enfermeira e trabalho 36 horas seguidas. Aos poucos comecei com a sensação que minha respiração não era suficiente…eu tinha que ficar puxando o ar devido a sensação de “pouco fôlego” e a cianose se mostrou presente, em dedos das mãos, pés e lábios a qual associei à exposição ao frio. Em julho fui ao endócrino e comecei tratamento para emagrecer, a qual iniciei com sibutramina(que ja tinha tomado a anos atrás e já sabia que aumentava a palpitação mas que em torno de 20 dias essas palpitações cediam. Entretanto não cederam, voltei ao endócrino e relatei meu medo em permanecer com a medicação e parei por conta mesmo ele me incentivando a mantê-la. Por conta própria tracei um ECG no meu trabalho e mostrei para a médica da USF e ela relatou que tinha umas inversões de onda P e pediu para repetir.Repeti e mostrei a medica que disse que tinha de fato mais algumas alterações além da onda P e sugeriu um ECO. Realizei o Eco que deu insuficiência da bicúspide, tricúspide, extrasístoles e hipertensão pulmonar além de discreta hipertrofia ventricular.Ao retornar no cardio ele me internou pois tive TVP seis meses antes e com o resultado dos exames e a cianose presente inclusive no momento da consulta ele achou melhor investigar TEP. Fiquei 5 dias internada, investigaram e descartaram tep ( embora meu coagulograma estivesse um pouco alterado, mas o D Dimero deu 4,7 e descartaram TEP. Cheguei a ter alta com prescrição de” Serenata ” (??) e me questionei se tudo aquilo seria de fundo emocional e não satisfeita repeti o Eco com outro profissional. Esse no momento do exame já me falou que eu tinha forame oval patente e que não havia dúvidas quanto a isso pois o fluxo sanguíneo evidenciava a CIA, sugeriu que eu não parasse com a anticoagulante em hipótese alguma (xarelto) e retornasse no meu medico.Nesse retorno, o medico ficou um pouco indignado pois no primeiro eco não tinha dado, além disso meu valor de hipertensão pulmonar foi ainda maior e ai ele disse que agora sim tudo fazia sentido, iniciei betabloqueador (metoprolol) diuretico, daflon porem pediu para parar com o Xarelto (?????)Mais uma vez fiquei o vácuo…Ele me relatou que meu caso é cirúrgico, pois a hipertensão pulmonar já é uma complicação (embora a minha ainda seja discreta) e o laudo do ECO veio com repercussão hemodinâmica (discreta). Agora não sei o que fazer pois pediu para tomar remédio por 6 meses, repetir exames..e ir vendo…vendo o que???se é cirúrgico e já com repercussão eu não deveria dar entrada nessa cirurgia?O caso seria realmente cirúrgico?e o anticoagulante? Ja li sobre o risco em AVC associado a CIA e tbem embolia paradoxal..Já pedi opinião de vários cardios da minha cidade e alguns me sugerem a prótese de amplatzer e outros a aberta…outros nem recomendam cirurgia..(inclusive aqui onde trabalho é hospital do coração e conta com serviço de hemodinâmica).Eu deveria buscar a opinião de um cirurgião??? ou outro centro especializado???ou agarrar em um profissional e seguir somente o que ele me recomendar e confiar???O ultimo exame feito foi um holter que não deu ruim.. mostrou 917 extrasistoles supraventriculares porém nenhuma ventricular e alguns episódios de taquicardias.

  13. So acrescentando. .fiz outro eco hoje..e a cia está em 7,8mm..achei estranho que a fração de ejecao era 76% no primeiro eco..74% no segundo é agora 69%.atendeu consulta para 30/01 e qqer novidade eu posto.

  14. Paula
    Muito interessante e enaltecedor a sua presença aqui, compartilhando seu caso cardiológico. Somando o fato de você ser uma profissional de saúde, fica sendo ainda mais interessante.
    Nosso propósito aqui, falando de forma simples, sempre foi dar voz ao pessoal do lado de cá, ou seja, dos cardiopatas congênitos, seus familiares e outros interessados não médicos.
    Sofremos muito pelo fato dos médicos nos considerarem perfeitos idiotas e uns malas sem alças.
    De qualquer forma, não entendemos quase nada sobre o corpo humano e menos ainda quando trata-se do aparelho circulatório. A maioria nem sabe quais são os grandes órgãos desse aparelho, quanto mais suas minúcias.
    Enfim e assim sendo, melhor é se segurar em um bom cardiologista clínico, geralmente mais afeito à comunicação com gente como nós e em fazer o meio de campo entre nós e os deuses cirurgiões, milhares de quilômetros distantes daqui. Dizem que eles todos moram em outros planetas.
    Já ouvi dizer que seu problema já pode ser resolvido por cateter (em cateterismo) dependendo da situação geral, mas você precisará checar essa informação com muita paciência. Se você fosse bebê, tudo seria mais fácil. Esse é outro segredo da Cardiologia para Congênitos, os doutores adoram crianças e não ligam muito aos adultos, especialmente os que já passaram por várias cirurgias, milhares de cateterismos e ECGs.
    Desculpe a franqueza, mas aqui não podemos brincar, pois a maioria é composta por gente aflita como você e eu.
    Mas, não sei se você crê em Deus e em Jesus Cristo, eu creio e estarei orando por você junto com todos os outros que passam por aqui. Creio que nossa oração muito pode por sua eficácia. Mantenha-nos informados sobre seu caso, sim.
    Um forte abraço pra você
    Lou Mello

  15. Descobri hoje que minha filha de 3 anos apresenta uma comunicação interatrial tipo ostium secundum 4mm com discreto shunt esquerda direita sem repercussao hemodinâmica. Isso é grave? Terá que operar?

  16. Boa noite a todos . Bem estou aqui para falar do meu filho . Bom descobrimos uma cia de 7mm ano passado aos sete anos dele . Fiquei maluca pois a nove anos perdi uma filha com um ano e meio depois de uma cirurgia para correção de Civ. Bom meu filho era assintomático mais o eco mostrou uma discreta repercussão. O cardiologista sugeriu oclusao da cia por cateterismo . Para honra e Glória do Senhor a cirurgia foi um sucesso e ele está muitíssimo bem . O que tenho a dizer as mamães que assim como eu ficamos desesperadas e fe muita fe em Deus pois ele tudo pode. Bjos

  17. BOA NOITE! MINHA SOBRINHA DE 3 MESES FOI DIAGNOSTICADA COM CIA E CONFORME O CARDIOLOGISTA O BURACO É BEM GRANDE DISSE ELE DO TAMANHO DE UMA VALVULA. QUE ELA DEVERÁ SER OPERADA DAQUI 6 MESES EM SP PELO SUS E QUE ESTARIA COLOCANDO NOME DELA NA LISTA PRA CIRURGIA. ESTAMOS TODOS ARRASADOS. É NORMAL ESSA ESPERA? ELA FICARA INTERNADA AINDA MAIS 10 DIAS PRA INICIAR O TRATAMENTO COM REMEDIOS E DEPOIS IRA PRA CASA AGUARDAR A CIRURGIA. ME DE UMA LUZ. OBRIGADA!

  18. Oi, meu nome é Leticia, tenho 19 anos e assim que completei 16 anos passei pela correçao de cia. Meu buraco tinha 4 por 4 CM… quando eu descobri ele tinha apenas 2 cm, e em 2 meses ele cresceu 2 cm, e o dr wilson quintino resolveu me operar LOGO. Ocorreu tudo bem, nao tive muitas complicações, apesar da dor insuportável, mais gostaria de saber, o coração continua inchado? Tem algum risco de infarto ainda?

    1. Oi Letícia, tudo bem?
      Obrigado por entrar em contato conosco.
      Então, você tem sim direito a uma segunda opinião. Mas o ideal é que um outro cardiologista, talvez um clínico para antagonizar o cirurgião, lhe dê essa segunda opinião.
      Aqui somos todos interessados nos temas da Cardiopatia Congênita. A maioria são mães e pais dos cardiopatas congênitos e depois os próprios.
      Espero que você fique conosco. Sua experiência é muito importante para todos nós e, em especial, para aqueles que tem o mesmo problema que você teve.
      Um forte abraço
      Lou H. Mello

  19. Boa tarde meu nome é Maiara eu fiz uma cirurgia de correção da CIA tenho a prótese a dez anos gostaria de saber se ela deteriora assim como as próteses biologicas ou esse tipo de prótese (cera) é pra vida inteira se haverá alguma complicação futuramente ou não obrigada

  20. tenho 44 anos,e ha 2 meses descobri que tenho cia de fop de 4.0mm e preciso de uma protese para correção.tenho muitos sintomas arritimias,cansaço,dor no peito,desmaios,ansiedade.e estou aguardando meu medico fazer o laudo,pois preciso entrar na justica para conseguir a protese,ela tem um auto custo,em torno de 34.000 ,mais os procedimentos medicos chega em torno 52.000 mil.gostaria de saber se a espera muito demorada pode trazer conseguencias graves como avc isquemico e has pulmonar.

    1. Oi Zulene
      Obrigado por compartilhar sua luta conosco.
      Pelo que descreveu, você está fazendo o que deveria fazer, mesmo.
      Ninguém merece viver assim.
      Não sei qual a sua situação junto ao INSS. Mas se está entrando com processo, imagino que tenha direito a uma ajuda do governo via INSS.
      Aqui somos todos vítimas, até mesmo os médicos e outros profissionais da área, vêm aqui para encontrar algum alento.
      Em seu lugar, faria isso, mas deixaria espaço para Deus me guiar na direção que Ele indicasse, caso não fosse essa. A medicina é o recurso humano disponível, se me entende.
      Onde você está? Em que cidade-estado?
      De repente, você consegue essa cirurgia via SUS, vai saber. Mas acho que isso seria menos possível fora dos grandes centros.
      Outro detalhe que me ocorre é: Por que seu corpo manteve essa CIA até hoje? Quando o corpo não precisa mais de algo assim, costuma se encarregar de fechar, logo nos primeiros anos de vida. O que estou querendo dizer é que a CIA pode não ser o vilão. Mas isso você precisará descobrir com os cardiologistas. Que tal uma outra opinião?
      Bom, estaremos aqui se quiser conversar mais. Dependendo de onde você está morando, talvez nosso pessoal aqui do site possa te dar dicas legais.
      Desejo as melhores bênçãos divinas e, claro, a solução de seu problema o mais rápido possível.
      Um abraço
      Lou

  21. Olá, fiz um exame no meu filho de 4 anos e a leitura do exame sera somente daqui a 10 dias e estou agoniado, no exame diz
    presença de duas pequenas cias tipo forame oval de 2mm e 3mm…oque isso significa por favor ?

  22. Bom, minha experiência com cirurgia de CIA, não foi satisfatória. Minha sobrinha de 2anos e 10meses, tinha CIA, diagnosticada e acompanhada desde seu primeiro mês de vida. Porém atualmente estava numa proporção de 18mm, estava um pouco sintomática mas não tinha grandes repercussão. Porém devido ao tamanho e a possibilidade de previnir maiores danos a ela e graves repercussões cardío-pulmonar foi orientada a fazer a cirurgia . E assim iniciou nossa jornada de exames , consultas pré operatória, conhecer a equipe que de fato eram bem competente. E seguida chegou o dia 03/07 o dia da cirurgia, logo após o procedimento disseram que tinha sido sucesso, tudo ok,seguiu pra uti e ficamos aguardando acordar e todo processo de extubacao. Acontece que na 7 hora do pós cirúrgico, iniciaram complicações que apresentava disfunção ventricular, seguiu com hiperfluxo sanguíneo para pulmão, hemorragia alveolar e exteriorizada na via aérea alta tbm. Seguiu com hipóxia, convulsões e 6 paradas cardíacas. Entrou em ECMO onde ficou por 48h, foi reestabeleca hemodinamicamente e tudo deu certo na parte cardíaca. Dia 06/07 na parte hemodinâmica estava tudo estável, porém as complicações culminou em lesões cerebrais graves, hipoxicas isquemicas , edema cerebral difuso, dias depois AVCI, até que após 28 dias de luta ela foi de fato diagnosticada sem atividade cerebral. Morte encefálica. É muito duro tudo isso, então escrevo não pra assustar mas pra informar que toda e qualquer cirurgia há risco sim. Apesar dela ter tido uma das melhores equipe , nunca foi nos dito que tudo isso poderia acontecer. Quando interrogados disseram que mais de 30 anos de experiência e nunca isso havia acontecido. Informem aos seus pacientes que em toda e qlqr cirurgia há riscos sim, que algo teoricamente simples pode se transformar em complexo , bem como o contrário tbm. A dor está intensa, falar disso não é fácil afinal só tem 8 dias do falecimento dela. Nós lutamos com tudo que tínhamos para o bem dela, se foram desígnios de Deus não compreendemos , mas sabemos que o consolo só vem dele. Porém o trauma é grande, não estavamos preparados pra isso e fora a CIA, minha sobrinha não tinha nada era perfeita . Desejo sempre que a fé de Deus nos sustente , não desistam! Lutem, tenham fé! As interrogações são imensas, mas não há respostas pra tudo, só Deus conforta

  23. Meu filho de 3 meses e 17 dias foi detectado com uma CIA de 7 mm deis do primeiro mês era de 7 mm no segundo mês ele se interno com peneomonia e passaram captopril e acompanhamento com o cardiologista.
    Aí com 3 mesmo internaram com mesmo quadro ,aí passaram agora digoxina + furosemida e tiram o captopril
    Mas tô com muito medo de da sabe pois ele é muito novinho e estava lendo esse remedio tem muita reação.
    E ele tem aplv alergia a proteína do leite
    A cardiologista falou pra mim que ele não tem mas nenhuma mal formação e só a cia mesmo
    E que ele é bebe pode fechar mas tem que ver se ele vai ganha peso com esses remédios

    1. Olá Jéssica
      Obrigado por nos escrever.
      Crianças com CIA costumam ter pneumonia.
      Provavelmente, os medicamentos foram receitados de acordo com o quadro clínico de seu bebe, naquele momento.
      Minha sugestão é que você solicite uma segunda opinião, ou seja, leve seu bebe a outro cardiologista pediátrico. Se ele chegar ao mesmo diagnóstico, você poderá escolher o médico mais adequado para seu bebe.
      O que se espera é o fechamento da CIA. Caso não aconteça e seja necessário, poderá ser feito via cirurgia, salvo engano.
      Deus abençoe sua bebe e você também.
      Estamos à sua disposição
      Lou H. Mello

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *