Comunicação Interventricular (CIV)

 

CIV

O que se compreende por Comunicação Interventricular?
É uma abertura na parede que separa os dois lados do coração. Esta abertura está na parte inferior do coração, entre os ventrículos.

Qual é a causa?
A causa é multifatorial, incluindo fatores ambientais, genéticos, uso de medicamentos, drogas e álcool (pelos pais), doenças maternas como: o diabetes, o lúpus e infecções como: a rubéola e a sífilis que possam agir no momento da formação fetal do coração, que ocorre nas primeiras oito semanas da gravidez.

Como afeta o coração?
Se a abertura for grande, o coração deve fazer mais esforço, como consequência, mais sangue vai aos pulmões, havendo o perigo de se congestionarem.

Como esta circunstância afeta a criança?
Se a abertura for pequena, não oferecerá sintomas especiais e a circunstância será corrigida, possivelmente, por si mesma. Se a abertura for grande, a criança começará a cansar facilmente, seu desenvolvimento físico será lento, contrairá pneumonias com facilidade, respirará mais rapidamente do que o normal e seu semblante será pálido.

É possível remediar essa condição?

Sim. Se for severa, pode ser corrigida com cirurgia. Na maioria dos casos a operação não é requerida. Às vezes, medicamentos serão necessários.

O que a criança pode fazer?

Pode brincar e fazer suas escolares de acordo com sua tolerância. Poderá fazer exercícios intensos, sem correr riscos significativos.

O que devem fazer os pais?
Seguir as orientações do médico quanto a:
a- administração dos medicamentos
b- consultas médicas
c- exames
d- cuidados extremos em relação aos tratamentos dentários.
Informar ao dentista sobre o problema antes tratar os dentes da criança a fim de evitar a infecção do coração.


botao_contribua

 

 

Se desejar

Apoie os Cardiopatas Congênitos mantendo o Projeto Coração Valente

Obrigado!


ATENÇÃO: Os comentários nessa página estão fechados. Solicitamos utilizar o grupo CIV (clique na aba “grupos”) onde você poderá interagir com outros interessados nessa cardiopatia. Também poderá deixar mensagem a todos os membros do Projeto Coração Valente através da aba “mensagem”. Obrigado.

CV_LOGOANI

135 thoughts on “Comunicação Interventricular (CIV)

  1. Maria Euripedes Bernardes Santos :
    A minha criança e portadora de aplasia eritroide em esquema de transfusões sanguinas regulares, com consequente sobre carga de ferro e risco potencial de disfunção de multiplos orgãos,cardiopartia congenita defeito total de septo atrioventricular e refluxo vesico-ureteral com infecção urinaria de repetição. So que e uma criança muito sapeca corre pula e muito inteligente, tem vez que eu peso que e te mentira mas os exame fala que assim e verdade

    1. Maria Euripedes
      Antes de mais nada, saiba que somos solidários com você e sua realidade com uma criança portadora de cardiopatia congênita complexa. Sou pai de um cardiopata congênito, também e, grande parte das pessoas que por aqui passam são parte dessa realidade como nós. Temos o propósito de trocar informações, pois sentimos essa necessidade. A grande verdade é que, ao longo dessa nossa jornada, suspeitamos que a medicina e os praticantes dela, embora nos ajudem muito, sobretudo aos nossos filhos e parentes cardiopatas, muitas vezes livrando-os do pior, não são donos da verdade e muito menos deuses. Por falar nisso, além de nossas esperanças em tudo que a medicina consegue nos oferecer, nos aproximamos mais de Deus, cada um na forma que o conceba, e isso nos faz sentir melhor e nos permite ajudar mais, primeiro os enfermos, depois, todos os que nos procuram e finalmente, a nós mesmos. Então, peço a Deus que abençoe abundantemente sua criança com saúde e a você com muita paz. Conte conosco. Um abraço.

  2. Boa tarde!!
    Preciso muito de uma ajuda, acabei de ser tia e foi constatado que meu sobrinho tem uma CIV acredito que seja sopro no caração eu entro no site para ler e me tranquilizar e passar algumas informações positivas para meu irmão e minha cunhada, gostaria muito de saber mais informações, porque meu sobrinho deve ficar duas semanas internado, ele mama e dorme muito nem chora é uma bebe muito tranquilo, o que devemos saber do medico o que eles deve nos dizer???fico no aguardi anciosamente……erika….

    1. Erika
      Boa tarde.
      Neste site você encontra as informações que está procurando, clicando aqui
      Se precisar ou desejar mais informações, solicite.
      Deus abençoe seu sobrinho, os pais e você, abundantemente.
      Lou Mello

    2. Olá Erika, meu filho tem 5 meses e acabou de fazer a cirurgia de correção de CIV, e foi tudo muito tranquilo no começo entrei em desespero mas agora ví que a cirurgia foi a melhor coisa que poderia ter sido feito pois ele tá super bem em 15 dias até já ganhou peso , a recuperação é bem rapida.

      1. Ola Cleonir, minha filha tem 5 meses e passará pela cirurgia de correção de civ, gostaria de mais detalhes sobre o procedimento e o pós operatório de seu bebe. minha filha não está ganhando peso, por isso foi decidido a cirurgia.

        Obrigada,

      2. Oi meu nome é Rita e estou passando neste momento por isso meu filho tem 5 meses e provavelmente terá que operar também. Estou em pânico gostaria de saber como foi todo o processo da cirurgia e pós cirúrgico. .. obrigado

        1. Rita
          Obrigado por compartilhar conosco.
          Se puder dar mais detalhes será bom, pois as pessoas que vivem ou viveram a mesma cardiopatia do seu filho poderão lhe dar mais informações.
          Em princípio, é fazer uma escolha boa, dentro de suas possibilidades, de cardiologista, hospital, plano de saúde, etc. Depois, preparar-se para poder acompanhar o processo, buscar mais de uma opinião, conversar com o pediatra, seu companheiro e os parentes mais próximos.
          Um grande erro será tentar levar isso sozinha. Quanto mais pessoas confiáveis participando, tanto melhor para seu filho. Se não tiver uma boa estrutura financeira, abrir uma poupança com o objetivo de poupar para o tratamento de seu filho será fundamental, principalmente, se você puder colocá-la à disposição do maior número possível de depositantes fiéis.
          Caso faça parte de algum grupo social, igreja, etc., coloque-os a par da situação e solicite a ajuda deles. Haverá muito que eles poderão fazer em vários momentos. Repito, não tente carregar tudo sozinha.
          Conte conosco. Entre outras coisas oraremos por você e seu filho, conte com isso.
          Um forte abraço
          Lou Mello

  3. Olá, tenho 24 anos e sou acadêmico de enfermagem, tenho C.I.V congênito, estou pensando em me operar logo antes que haja maiores complicações (enquanto ainda estou compensado).

    Quais agravamentos podem ser esperados caso eu não realize esta cirurgia logo?

    Obrigado
    Carlos

    1. Carlos

      Obrigado por perguntar-nos. O ideal é você seguir as orientações de seu médico cardiologista. Existem muitas variaveis e seu médico, olhando para seus exames e seu estado atual, poderá lhe indicar o melhor tratamento a seguir, no momento, e a cirurgia corretiva poderá ser um deles.
      Deus te abençoe
      Lou Mello

  4. Oi, acabo de chegar com minha fillha de um exame. oq o médico me passou é q minha filha tem uma CIV de 0,7cm, mas existe um tipo de pele q cobre essa cavidade deixando um espaço de +ou- 0,2cm para a passagem do sangue, quero saber qual o procedimento correto a ser tomado, se é necessario uma intervenção cirurgica? Ela acaba de completar 3 anos e faz acompanhamento desde os 4meses. oq posso saber sobre isto

    1. Leide Raquel
      Obrigado por escrever-nos.
      Então, o médico (a) cardiologista que está acompanhando sua filha é a pessoa mais indicada para indicar a opção correta de tratamento para ela agora. Para indicar a correção cirúrgica ele precisará dos indicativos clínicos de sua filhinha e se eles permitem essa intervenção. Se essa for a opção a ser adotada, ele a orientará sobre qual a melhor forma, quando e onde realizar o procedimento.
      Espero ter ajudado.
      Deus te abençoe
      Lou Mello

  5. Oi, adotei um bebê de uma ano que passou por uma cirurgia intra ventricular há 8 meses, mas está com discreto shunt residual. O pediatra disse qua a cirurgia foi bem feita, ela está usando no momento digoxina e furosemida. O que é shunt residual? Ela ficará boa?

    Sheila
    Obrigado por seu comentário e solicitação.
    Antes de mais nada, parabéns pelo desprendimento em adotar seu bebê. É uma notícia emocionante. Quanto ao discreto shunt residual e a medicação pós cirúrgica adotada, incentivamos você a dar a continuidade necessária ao acompanhamento médico ao seu bebê e a seguir à risca todas as orientações e recomendações do pessoal de saúde. Minha vontade e desejo é que ele fique muito bem e não vejo motivo para pensar algo diferente, por sua descrição.
    Lembro ainda que, você tem direito total a uma segunda (ou outras) opinião a qualquer tempo. Costuma funcionar, principalmente, quando nos sentimos inseguros e deve ser positivo para o pessoal médico que está acompanhando seu bebê. Embora, nem sempre eles respondam bem a essas nossas iniciativas. Espero que com você seja legal, caso você decida ouvir mais alguém da área.
    Se desejar, envie mais detalhes sobre o tratamento de seu bebê, como o Hospital, os principais médicos responsáveis, etc. Isso nos ajudará a incrementar nossos arquivos, pelo menos.
    Ah! Você não mencionou o nome do seu bebê e gostaria de saber qual é. Estarei orando por ele e por você. Um forte abraço.
    Lou Mello

  6. oi!eu sou pai de uma criança com cardiopatia congenita severa; o diagnostico de sua cardiopatia e; atresia tricuspide+comunicação interventricular+ comunicacação interatrial+hipertenção pulmonar a 3 anos que se prepara para uma cirurgia; quando foi descoberto a cardiopatia foi feito uma cirurgia palhativa uma bandagem pulmonar ela toma em torno de 18 doses de remedio por dia recentemente foi feito um cateterismo eu queria saber qual a melhor cirurgia indicada para correção.

    Mateus
    Agradeço por escrever ao site. Se estivéssemos conversando pessoalmente, lhe diria: “Bem vindo ao clube!” Quando começamos nosso trabalho via Internet, repassávamos perguntas como a sua para a Cardiologista que nos dá suporte, mas por questões de ética médica e até legais, nosso médicos estão cada vez mais restringidos a dar informações fora do âmbito da consulta médica.
    Quando estive nos EUA para saber mais sobre o melhor tratamento para a cardiopatia congênita do meu filho deixei meu endereço registrado no hospital que visitei e, para minha surpresa, pouco tempo depois, recebi uma cartilha completa com uma descrição de cada uma das principais cardiopatias congênitas e o tratamento indicado a cada uma delas, com desenhos ilustrativos das cirurgias corretivas, os cuidados necessários e até os riscos envolvidos em um cateterismo.
    Pouco tempo atrás, adotamos um cãozinho que havia sido abandonado e passara por um trauma grave. Ele precisava tomar algumas vacinas prescritas pelo veterinário da clínica que o atendeu e não encontramos nenhum veterinário ou serviço veterinário em nossa cidade que o vacinasse sem passar por uma consulta, ou pelo menos que pagássemos por uma consulta para depois ver nosso cãozinho vacinado.
    Precisamos entender que, embora sejamos vítimas secundárias (no caso dos pais) de uma terrível e infeliz anomalia física, não passamos de consumidores de um mercado que não sente ou não se sensibiliza com nossa tragédia.
    Em outras palavras, para saber essa resposta você terá que submeter seu filho a alguma consulta, que se você não puder pagar, será paga pelo SUS, então o médico que estiver lhe atendendo lhe responderá às suas dúvidas. Mas aviso, ele não está obrigado a lhe falar de modo que você entenda e quase sempre você não entenderá muito do que ele irá lhe dizer, se você não tiver uma sólida formação em medicina de tórax. Para lhe animar, acrescento, depois de vinte e dois anos nessa luta, descobri que acabei sabendo mais sobre o tema do que uma boa parte dos médicos com os quais converso a respeito.
    Encorajo você a nos enviar mais informações sobre seu filho, começando pelo nome dele, onde e como ele está sendo tratado, se puder, os nomes dos médicos que estão coordenando os trabalhos, pois, dessa forma, você nos ajudará a manter nossos arquivos atualizados.
    De outra forma, me coloco a sua inteira disposição e, como sou homem de fé, estarei orando por você e por seu filho, voluntariamente para que o tratamento dele seja realizado e tudo saia muito bem, como esperamos.
    Grande abraço
    Lou Mello

  7. oi meu irmao vai fazer 28 anos e tem um civ,ele tem as unhas muito rochas,o q ele deve fazer doutor?
    qdo ele era pequeno ele nao podia mais operar e agora o q devemos fazer?nos ajude por favor.

    Ele deve procurar o serviço de saúde local que irá estabelecer diagnóstico completo e atualizado da cardiopatia dele e quais as opções de tratamento para ele.

  8. ah outa pergunta qto tempo dura uma pessoa q tem civ?

    Essa pergunta deve ser feita ao médico responsável pelo tratamento dele. O mais importante é que ele esteja sob supervisão do serviço público de saúde especializado.


  9. kedma vieira damasceno:

    ah outa pergunta qto tempo dura uma pessoa q tem civ?

    Essa pergunta deve ser feita ao médico responsável pelo tratamento dele. O mais importante é que ele esteja sob supervisão do serviço público de saúde especializado.

    Perguntinha infeliz em minha filha.
    Quanto tempo dura uma pessoa com civ?
    Nunca fale isso perto do seu irmão.Isso acaba com qualquer um.

  10. Meu filho tem 8 anos e tem um CIV de 3mm, as dimensões do coração são normais. O cardiologo disse que deve fazer cirugia pelo risco que existe em alguma bacteria chegar ate essa cavidade e originar uma infecção cardiaca. Este é o unico risco que meu filho tem? no caso, uma infeção cardiaca devido ao CIV é comum?, o risco é maior ao da cirugia?

    Obrigado

    Raul
    Suas questões precisam ser respondidas pelos médicos que acompanham seu filho. A classe médica resolveu fazer um pacto de não fazer consultas pela Internet, por razões obvias. Então você precisará correr atrás deles. Como dica, quero lembrar-lhe que você tem direito, sempre, a uma segunda opinião (ou tantas quantas desejar).
    O que nós sabemos é que qualquer pessoa pode adquirir uma infecção que atinja o coração, a chamada endocardite. Ocorre que nos cardiopatas elas se tornam um complicador muito perigoso, sem falar que essa infecção é preocupante por si só. Entretanto, a decisão para uma cirurgia de correção da CIV de seu filho deve considerar várias questões, de natureza fisiológica, anatômica, etc., e também uma possível endocardite, se não me engano.
    Os médicos devem ter avaliado o impacto dessa CIV no sistemas circulatório e respiratórios de seu filho, bem como outras possíveis implicações e consequências, para concluir que ele precisa passar por essa cirurgia.
    Quanto ao risco, devem ter levado isso em consideração igualmente. Creio que, em caso de cardiopatias congênitas, busca-se sempre o que possa ser menos contundente em termos de qualidade e longevidade de vida. De uma maneira geral, as cirurgias desse tipo carregam uma taxa de risco de 15 a 20%, no Brasil. Nos Estados Unidos, o risco fica na casa de 5%, segundo as estatísticas deles. A questão não envolve as cirurgias apenas, mas o pós operatório, a hospitalização, etc.
    De fato, uma possível endocardite (infecção no coração) não é a única nem a maior das preocupações, mas uma delas, se não me engano. A multiplicidade de questões biológicas, químicas e físicas é tremenda nesses casos e seriamos simplistas se concordássemos com isso.
    Meu conselho é que você seja incansável em termos de exigir que todas as informações lhe sejam dadas. Procure evitar dúvidas e incertezas. Você e seu filho principalmente, têm completo direito disso.
    Deus abençoe seu filho e você em todo esse processo e por todo seu futuro.
    Grande Abraço
    Lou Mello

  11. Eu tenho 13 anos e tem um CIV considerado insignificante, tomo os medicamentos antes de tratamentos dentários e nenhum cardiologista optou por operar. Eu queria saber se é necessário a medicação também na hora e fazer brincos ou pircings.
    Obrigada

    Giulia

    Qualquer pessoa pode contrair uma Endocardite, mas em cardiopatas congênitos isso pode ser muito mais grave, aumentando muito o risco. Tratar os dentes é inevitável e o jeito é prevenir com os antibióticos antes do tratamento. Agora, brincos, pircings ou tatuagens, no seu caso, seria brincar com fogo. Privilegie a Vida.

  12. ola1
    minha filha tem 4 anos e tem CIV, ela faz tratamento no incor em SP, e a medica dela disse que caso nao feche em um ano, sera necessario cirurgia, estou com muito medo, sera q a cirurgia é mesmo necessario.

    1. Vanessa

      Ola!
      Do ponto de vista de atendimento de saúde, sua filha está bem amparada, pois o INCOR é considerado o melhor centro de atendimento em cardiopatias congênitas, do país. Se sua médica lhe informou que pretende aguardar um ano pelo fechamento da CIV, o mais provável é que se trata de uma abertura pequena.

      Imagino que ela deva ter instruido você a observar sua filhinha e caso ela manifeste algum sintoma (como cansar facilmente, o desenvolvimento físico ficar abaixo da média (medido pelo pediatra), contrair pneumonias seguidas, respirar mais rápido que o normal em posição de descanso, etc.) você precisará informar o pessoal do INCOR imediatamente.

      Se uma cirurgia vier a ser necessária para corrigir a CIV você precisará confiar, antes de mais nada em Deus, e no pessoal de saúde do INCOR que está cuidando de seu filho que é altamente competente. Esse tipo de cirurgia tem um risco aproximado de 5%, o que é consideravelmente baixo em se tratando de uma cirurgia de torax. Hoje, os instrumentos cirurgicos utilizados nesse tipo de cirurgia evoluiram muito e creio que você pode dormir traquila e, sobretudo, manter sua filhinha calma.

      Mas é melhor não esquecer que sua filhinha tem grande possibilidade de não chegar a precisar da cirurgia.

      Se precisar outras informações e apoio, conte conosco.

      Deus abençoe muito sua filhinha e a você, abundantemente.

      Lou Mello


  13. Claudivânia:

    ola, sou claudivania tenho 26 anos e descobrir que tenho CIV CONGENITA,e tenho tireoide HIPOTIREOIDISMo. Sim, comecei centir os sintomas depois da minha gravidez ate entao nao sabia que tinha nem uma das doenças.Meu parto foi complicado foi forceps sofrir bastante, hoje os medicos dizem q nao posso ter filhos. Uns medicos falam q tenho q fazer cirurgia, pois sinto muita falta de ar, inchaços nas pernas, nao posso pegar peso, mas fui recentemente no cirurgiao cardiaco e ele falou q nao precisa fazer cirurgia. O q faço porfavor me ajude. Estou desesperada pelas coisas q os medicos ja me falaram q se nao fiizer meus pulmoes vao endurecer e terei uma velhice debilitada, e pretendo ter mais um filho pois so tenho uma. Me responda por favor !!!!! OBRIGADA …

    1. Claudivânia

      Obrigado pela visita e pelo comentário.

      Pelo que você está relatando, me parece que o mais indicado é que você busque outras opiniões. Esse é um direito de todos. Não sei onde você mora, mas seu caso é complexo e precisa de assistência competente, que não está disponível em todos os lugares, infelizmente. O centro mais avançado em cardiopatias congênitos, em nosso país, é São Paulo. Mesmo em São Paulo, o atendimento a cardiopatas congênitos adultos é difícil. Costuma haver espera em todos os setores, mas você pode marcar sua consulta e conseguir tratamento, mesmo que seja cirúrgico, se tiver paciência e perseverança. Se seu caso for urgente, você terá que iniciar seu tratamento pelo Atendimento de Urgência. Os hospitais referência são O INCOR (Instituto do Coração do Hospital das Clínicas, o Instituto Dante Pazzanese, onde meu filho está sendo atendido e a Beneficência Portuguesa). Se você precisar mais informações, solicite. Fazemos parte de uma rede de pessoas ligadas à cardiopatia congênita e podemos ajudá-la nesse encaminhamento.
      Deus te abençoe.
      Lou Mello

  14. Olá.Tenho um filho de 8 anos e a pedido médico,fez um ecocardio e está escrito assim SEPTO INTERVENTRICULAR:
    presença de defeito no septo perimembranoso muscular medindo 4mm,fluxo esquerda- direita exclusivo.CONCLUSÕES:comunicaçao interventricular perimembranosa muscular restritiva.Levei ao cardio pediatra,pois só tem um e é bastante longe,não conheço a profissional e ninguem tem referencia dela,porque é distante.Ela me disse que nao é motivo de preocupação,que não precisa de medicação,nem cirurgia,somente profilaxia e cuidados dentarios.Gostaria,se possivel de sua opinião,posso ficar despreocupada mesmo?não é grave,enfim,gostaria de seu posisionamento,o menino é saudável,muito ativo e gosta muito de jogar futebol e tem vida normal,sem problema de pulmões.Se atendida,desde já agradeço,pois não tenho a quem recorrer.

    1. Delaide
      A orientação que você e seu filho receberam parece correta. Ele tem uma CIV (Comunicação Interventricular) e, até aqui está indo bem, não sendo necessário uma intervenção cirúrgica. O importante é você mantê-lo sob controle, não faltar às consultas marcadas e fazer todo o acompanhamento indicado. Mas seu papel sempre será fundamental em termos de observar seu filho, se ele está cansando além do normal, com alguma dificuldade respiratória ou qualquer outro sintoma e, nesses casos, buscar orientação médica competente, imediatamente. Qualquer duvida, estaremos à sua disposição. Deus abençoe muito seu filho, você e todas a família.

      1. oi meu nome e jeane tenho uma bebezinha tem sete meses aos descubri que ela tinha um sopro que segundo os medico falaram que era tetralogia de fallot e ela irar passar por uma cirugia o que devo fazer estou bastante preoculpada min ajudem por favor ela apresenta se cançada e com labios pes e dedos roxos

        1. Jeane
          Obrigado por compartilhar sua preocupação conosco.
          A cardiopatia de sua filha (Tetralogia de Fallot) é complicada (clique em Tetralogia de Fallot para mais informações). Ela precisará passar por cirurgia complexa em uma ou duas etapas. Talvez os médicos decidam fazer um cirurgia paliativa primeiro (chamada Blalock) para dar a ela melhores condições e fazer as correções em uma outra cirurgias. A outra opção será fazer as correções de uma vez. Para resolver isso, eles farão avaliações com base nos exames e no estado geral dela. Certamente, será feito um cateterismo e vários outros exames. Você poderá buscar uma segunda opinião, se possível.
          Não sei em qual cidade você reside. Dependendo de onde está, talvez você tenha que deslocar-se com sua filha para uma grande centro onde esse tratamento esteja disponível.
          Conte conosco para mais informações e também com nossas orações.
          Deus abençoe sua filhinha e a você também.

  15. Minha filha de 3 semanas foi diagnosticada com CIV ampla, e precisara usar medicamentos quando necessario e posteriormente operar. Fico preocupada dela ter um problema a qualquer momento, em vista da CIV… apesar de que ela mama, dorme e é um bebe muito tranquilo, Será que existe chance dela não precisar fazer a cirurgia? ela parece tão bem.

    1. Catarine, estaremos orando por sua filhinha e por você. Se desejar, envie mais informações como o nome dela, onde ela está sendo tratada, médicos, etc. Obrigado.

    1. Sara
      Sua pergunta é muito boa e tem vários aspectos. Quero ater-me a dois, primeiro a questão da cardiopatia (CIV ampla) no caso. As indicações, portanto, permanecem as mesmas que constam da nossa página sobre a CIV aqui, enfatizando a maior probabilidade das crianças contraírem infecções. Para os cardiopatas congênitos essa possibilidade tornar-se fator de muito maior atenção, especialmente no caso das endocardites (quando o coração é infectado). O segundo aspecto é o social, onde as opiniões diferem. Um amigo meu, o Fábio Adiron, tem um filho com Síndrome de Daw que foi submetido à cirurgia para correção de uma cardiopatia congênita. O Fábio é um batalhador a favor da inclusão total e irrestrita e mantem o filho em escola tradicional e levando vida normal a de qualquer outra criança. Ele tem um blog onde fala dessa experiência, aqui. Por outro lado, há os contrários, cujo argumento principal diz respeito à capacidade do equipamento (no caso uma creche) entender os riscos e ser capaz de promover a inclusão dessas crianças com segurança e efetividade. Particularmente, não acredito que as creches públicas estejam aptas a fazer esse serviço, se não me engano. Coincidentemente, fui diretor de duas creches municipais na cidade de São Paulo e não tínhamos condições de fazer esse trabalho, infelizmente. Meu filho, com uma cardiopatia congênita complexa não pôde, sequer, continuar na escola onde só cursou até o início do segundo ano do ensino fundamental e as tentativas deram-se em escolas particulares com grandes recursos pedagógicos. Como a CIV é considerada uma cardiopatia congênita simples, sob acompanhamento clínico cardiológico, a questão a ser resolvida, nesse caso, é mesmo a social. Salvo engano.

      De qualquer forma, nos colocamos à disposição para outras informações caso você julgue necessário. Agradeço pela participação e desejo a você muita paz e prosperidade.

      Lou Mello

  16. Boa noite sou mãe do Pedro que hoje tem 5 meses, ele nasceu com TGA e foi operado com 15 dias de vida, cirurgia de Jatene, graças a Deus foi tudo bem e hoje é um bebê muito tranquilo, só que nos ECOs dele deu a CIV muscular de 4.0 mm, o cardio dele disse que precisa acompanhar para ver se fecha, só que o Pedro tem dificuldade para ganhar peso, esta pesando om 5 meses 5180 kg. Crianças com CIV tem dificuldade em ganhar peso ?

    1. Oi Denia
      Seja benvinda em nosso meio.

      Como seu médico lhe informou, será preciso acompanhar o desenvolvimento cardiológico de seu filho. Algumas cardiopatias realmente dificultam a absorção dos alimentos por parte dos pacientes. Esse detalhe também precisará de controle médico, tanto da parte do cardiologista quanto do pediatra, enquanto o Pedro for criança. Com esse acompanhamento, e isso já incluí o compromisso de jamais faltar às consultas e cumprir todas as orientações médicas, seu filho e você caminharão dentro de uma margem de segurança maior.
      Deus abençoe o Pedro, você e toda a sua família.
      Qualquer coisa, estaremos por aqui.
      Um grande abraço
      Lou

  17. Boa noite!

    Tenho 21 anos, estou grávida de 6 meses de um menininho Guilherme, fiz um exame Ecco Fetal Doppler colorido, e foi constatado uma CIV muscular de 3mm, e terei q fazer o exame até 6 hrs de vida do meu bebê…
    Porém minha pergunta é?
    Tenho possibilidade de ter parto normal?
    Uma CIV Muscular de 3mm é considerada leve ou grave?

    Obrigada, que Deus abençõe sua familia e a todos!

    1. Ingrid
      Obrigado por nos escrever.
      Sobre a sua pergunta (Tenho possibilidade de ter parto normal? motivada pela constatação de CIV em seu nene, a equipe de saúde que a acompanha deverá avaliar qual a melhor opção, no seu caso. Uma parto normal também pode ser viavel, se não me engano. Meu filho, nasceu de parto normal com uma cardiopatia congênita bem mais complexa (além de CIVs múltiplas, ele tem dupla via de sáida do ventriculo direito com os grandes vasos transpostos + estenose na pulmonar e outras coisinhas) e atualmente está com 23 anos.
      Quanto a CIV, eles continuarão avaliando. Pode haver uma regeneração espontânea ou, caso contrário, ser necessária a correção cirurgica, no tempo e forma mais adequados.
      Conte sempre com nosso apoio e orações.
      Um forte abraço
      Lou Mello

    2. Ingredientes estou passando pelo mesmo que vc vi que sua postagem é de 2012 como está seu filho?

  18. acabei de saber que minha filha tem uma civ tipo muscular de 0;5mm,queria saber se nesse caso é necessario cirurgia ou se ela fecha sosinha e tambem saber se o buraco de 0,5mm pode crescer com o tempo??obrigada

    1. Oi Mara
      Temos uma página, aqui no blog, sobre CIVs. No Menu da página inicial, clique em Cardiopatias Congênitas e depois em Comunicação Interventricular. Sua resposta está toda lá. Caso deseje perguntar mais alguma coisa, fique a vontade.
      Deus abençoe sua filha e você.
      Lou Mello

  19. Minha bebê tem apenas 12 dias, ainda na maternidade a pediatra observou o sopro no coração pedio um rx, eletro e o eco. Na Eco foi diagnósticado uma CIV de 4,2 mm e uma CIA de 4,9 mm, os outros exames deram normal. Moro em Paraíso do Tocantins e gostaria de uma orientação sobre como conseguir fazer o tratamento da minha bebê no Incor de SP, ou outro centro especializado em doenças do coração.Fico aguardando de uma resposta.

    1. Ana Cristina
      Seu bebe poderá fazer o tratamento em São Paulo, no INCOR, caso seja necessário uma cirurgia. De qualquer forma, o encaminhamento deverá começar em sua cidade e deverá ser feito via SUS (Serviço Único de Saúde), através do cardiologista responsável e/ou conforme orientação do serviço de saúde em sua cidade.
      Qualquer dúvida, pode consultar-nos a vontade. Se não soubermos, trataremos de ajudar-lhe a encontrar a resposta.
      Deus abençoe você e seu bebe.
      Lou Mello

      1. Nasci com civ,já tenho 43 anos só agora que fui ao médico e me comprovou que existe um civ no coração e ele me disse tenha que o perar logo,mas não aceite será que fiz errado

        1. Raimunda
          Obrigado por nos escrever.
          O melhor a fazer agora é buscar uma segunda opinião. Procure um cardiologista clínico com bom conhecimento de cardiopatias congênitos e ouça o que ele tem a dizer sobre seu problema. Se sua cardiopatia estiver colocando sua vida em risco, a coisa certa a fazer, do ponto de vista médico, será fazer a correção cirúrgica. Deus te abençoe abundantemente.
          Lou Mello

  20. ola! dotor/ eu tenho um filho com civ de 3,5 é perigoso é preciso de uma cirrugia .mas ele é muito saudavel ,nao cansa, nao fica gripado dormi muito bem ,come muito bem, é muito ativo ! as vezes que ele fica com agarganta irritada! mt obg?

    1. Andrea
      Temos uma página, aqui no blog, sobre CIVs. No Menu da página inicial, clique em Cardiopatias Congênitas e depois em Comunicação Interventricular. Sua resposta está toda lá. Caso deseje perguntar mais alguma coisa, fique a vontade.
      Deus abençoe sua filha e você.
      Lou Mello

  21. OLÁ , MINHA FILHA NASCEU PREMATURA DE 33 SEMANAS E 3 DIAS , TEM CIV DE 3 MM , GOSTARIA DE SABER SE É MUITO GRAVE? NO HOSPITAL FUI INFORMADA QUE FECHA SOZINHO E QUE ELA RESPIRA MUITO BEM POR ISSO NÃO SE PREOCUPAR É VERDADE ?

  22. Tenho 24 anos e atualmente possuo uma CIV de 5mm. Ha cinco anos atras eu fiz o mesmo exame e a CIV tinha 9mm, ou seja, reduziu 4mm. Já passei por um procedimento cirurgico para a correção da mesma, quando eu tinha sete anos de idade.Meu estado de saúde é bom , só estou preocupado se esse tamanho de CIV (5 mm) possa acarretar problemas cardíacos no futuro, uma vez que nesse ultimo exame que eu fiz, constatou-se que há uma hipertensão da artéria pulmonar de grau moderado e aumento (discreto) do ventrículo direito.Gostaria de saber tambem se a CIV pode diminuir mais de tamanho com o passar dos anos e se vou ter que fazer nova intervenção cirurgica, uma vez que já fui operado disso.Tenho um médico responsável pela cirurgia, que vem acompanhando o meu caso desde quando fui operado, mas ainda não apresentei o resultado atual dos exames para ele, apenas eu consultei um outro cardiologista e este me recomendou outra intervençao cirurgica.Será mesmo que é necessario outra operação? Desde já agradeço a resposta.

    1. Paulo
      Obrigado por escrever-nos.
      De fato a melhor pessoa para lhe orientar, em geral, é o médico que vem acompanhando seu caso. Ele poderá lhe responder todas essas questões com maior e melhor propriedade. Claro que você tem direito a uma segunda opinião, sempre. No caso do meu filho, que também tem 24 anos, já passamos pelo INCOR, Dante Pazzanese e Hospital S. Paulo (UNIFESP) onde ele passou por duas cirurgias e fez todos os cateterismos necessários. Além disso, ele é acompanhado pelo pessoal da UNIMED de Sorocaba, a cidade onde residimos atualmente. Mas a palavra final sempre é do Dr. Antonio C. Carvalho do Hospital S. Paulo acompanha o tratamento de nosso filho desde o dia em que ele nasceu e é o coordenador desse serviço naquele hospital.
      Algumas vezes, as opiniões serão discordantes e no caso do meu filho, isso aconteceu diversas vezes. Cirurgiões tendem a optar pela cirurgia mais rápido, enquanto os clínicos preferem analisar outras opções. Entretanto, as cardiopatias congênitas não oferecem muitas variantes.
      Para a indicação final por uma cirurgia, a palavra do cirurgião será fundamental. Não sei se era o caso desse segundo médico que você consultou.
      Seu médico, certamente, é o único que poderá lhe responder o que houve em relação à cirurgia que foi feita na infância e a existência de CIV até agora.
      Não sei em que cidade você está. Talvez seu caso deva ser tratado em um grande centro onde haja um serviço ao cardiopata congênito bem consistente. Em São Paulo estão os mais conceituados do País, mas ha bons servilos em Porto Alegre, Curitiba, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, por exemplo.
      Estamos à sua disposição para outros esclarecimentos ou dúvidas. Não exite em falar conosco.
      Deus o abençoe.
      Lou Mello

    2. Olá minha filha tem 9 anos e tem uma civ acompanho dês de bebê e agora ela vai ter que fazer a cirurgia estou morrendo de medo gostaria de saber quais são os risco desta cirurgia .

  23. acaba de vir do medico e no ecocardiograma foi constatado que meu bebe tem tres passagem no coração( 0,2 cm/0,1cm/0,1 cm), o medido disse que pode ser reparado no primeiro ano de vida.
    gostaria de saber como é o procedimento cirurgico passo a passo nestes casos.
    obrigado;

    1. Rodrigo

      Se o diagnóstico dele for CIV (Comunicação interventricular) ou CIA (Comunicação interauricular)
      temos uma página para cada um desses casos, aqui no blog, sobre CIVs e CIAs. No Menu da página inicial, clique em Cardiopatias Congênitas e depois em Comunicação Interventricular ou Comunicação Interauricular, dependendo do caso de seu filho.
      Caso deseje perguntar mais alguma coisa, fique a vontade.
      Deus abençoe sua filha e você.
      Lou Mello

  24. OLÁ.
    meu bebê tem 1 mês, fez um eletrocardiograma e na conclusão esta da sequinte forma :CIV DO TIPO MUSCULAR E FORAME OVAL PATENTE e grave estou com um aperto no corçao, será que vai precisar de cirurgia? me responda porfavor. obrigada

    1. Sonia
      Há uma boa possibilidade de precisar da cirurgia. Converse com o cardiologista de seu filho sobre as possibilidades, grau de risco e o plano para o tratamento, o quanto antes.

      Deus os abençoe

      Lou Mello

  25. Olá, Lou…

    Sou pai de um meninão cardiopata (CIV) chamado Guilherme que completará 10 meses em julho.
    Lendo este site vi que seu filho está sendo cuidado no Dante Pazzanese, e conforme o cardiologista meu filho muito provavelmente precisará passar por cirurgia no Isntituto citado.
    Gostaria que me passasse (se possivel) referencias sobre o hospital, quais as suas observações sobre as instalações, equipe e demais, pois moro em Santos e ainda não tive oportunidade de conhecer o Instituto.

    Atenciosamente,

  26. tenho uma filha de um mês e dezoito dias, aos 15 dias de vida foi contatado que ela é cardiopata congênita, o CIV dela tem 7 mm. ela faz tratamento com um medicamento chamado digoxina elixir pediátrico, e eu gostaria de saber se esse medicamento causa sintomas como sonolência, ou alguma outra reação. Também tenho curiosidade de saber as chances de ela vir a precisar de uma cirurgia considerando o tamanho da CIV com o tratamento e a idade dela, que talvez por descobrir ainda cedo ela tenha mais chance de apenas o tratamento ser necessário.

    obrigado ‘

  27. minha neta aninha tem quase 8 meses é portadora de CIV a preocupação é que apesar de se alimentar não engorda está com 5 kg. que faço? toma medicamentos e a cardiologista diz q ela tem figado grande, porque?

    1. Rose
      O pediatra dela deve acompanhar o crescimento dela e tomar as providências cabíveis em cada etapa do desenvolvimento. O importante não é engordar, mas manter os níveis de saúde. Se ela estiver dentro da média, mesmo perto do mínimo, será o suficiente. Converse com o médico e solicite os esclarecimentos dele.
      abraços
      Lou Mello

  28. minha filha nasceu de 37 semanas e 5 dias. No segundo dia de vida a pediatra escutou sopro em seu coração. Ela fez um eco e deu uma civ de 0,4cm. Estamos fazendo acompanhamento com o cardiopediatra desde seu 5dia de vida. ela está com 3 meses e 4 kg. é saudavel, nunca ficou doente, mama bastante mas não ganha peso. transpira muito na cabeça. o cardio disse que esta indo muito bem. toma digoxina, furosemida e potássio. é uma criança super esperta e ativa, está crescendo mas não engordando, fico preocupada pois se não fechar ela terá que fazer cirurgia.

    1. Aline
      Obrigado por compartilhar o problema de sua filha conosco. Uma CIV é uma cardiopatia congênita, sem dúvida, embora não seja considerada entre as mais graves e, mesmo que necessite cirurgia, as chances de uma correção são grandes, embora a cirurgia seja de certo grau de complexidade. De nossa parte, desde já, nos colocamos entre a grande torcida para que tudo corra da melhor forma, inclusive com o fechamento expontâneo da CIV ou mesmo se houver cirurgia, para que tudo corra da melhor forma para ela e para você.
      Deus as abençoe abundantemente.
      Lou Mello

    1. Katiane
      Só o seu cardiologista poderá lhe dar um prognóstico mais confiável. Provavelmente, ele dispõe das informações completas para tanto, se pode cumprir todos os procedimentos necessários para avaliar a evolução sua cardiopatia. Além disso, ele precisará se comprometer pessoalmente no acompanhamento dessa jornada caso lhe considere apta para engravidar. Desejo-lhe sucesso nessa empreitada e as bençãos divinas sobre você e seu companheiro, sempre.
      Lou Mello

  29. ontem fiz o ultra morfologico e foi detectado um CIV no meu bb, estou com mto medo pois naum sei o q fazer, naum sei oq esperar, por favor me ajudem, desde ja agradeço

  30. Ola minha bebe nasceu com civ de 3.5 hj com 4 ANOS ela esta com 2.5. E necessario cirurgia?
    Ate q idade posso esperar fechar?
    Obrigada

  31. Nossa! não existe respostas claras para essas perguntas, estava pensando em perguntar mas depois dessa, já sei pergunte ao médico…

    1. Prezada Marizete
      Desculpe decepcioná-la. Não sei se você leu quais são os nossos propósitos aqui. Resumindo, somos pais de cardiopatas congênitos com a intenção de ajudar uns aos outros, apenas isso. Acontece que nossos maiores rivais e, ao mesmo tempo, quase a nossa única opção, os profissionais de saúde, em especial os médicos cardiologistas, costumam deixar-nos à deriva feito baratas tontas, em relação ao que acontece com nossos filhos cardiopatas congênitos, salvo raras exceções. Então o pessoal tenta tirar suas dúvidas aqui. Somos obrigados a lembrar que todos tem o direito de ser muito bem informados por seus médicos, pois se bobearmos, nos processam por charlatanismo, se não for pior. Mas com jeito e muito amor tentamos direcionar melhor o pessoal. Pesquisamos respostas com cardiologistas disponiveis e na internet, também. Pelo menos, tentamos falar de igual para igual, sem o mediques incompreensivel dos caras de branco. Espero que você entenda nosso trabalho e se tiver vontade venha nos ajudar. Deus te abençoe
      Um abraço
      Lou Mello

  32. Boa tarde!
    Tenho um sobrinho de 2 meses que fez um ecocardiograma e o resultado é esse forame oval pervio.
    colateral sistemico pulmonar. O que quer dizer

  33. Bom dia:

    Estou gravida de 7 meses de uma menina, fiz o Ecocardiograma Fetal Dopler, onde foi constato que o coração da nenê apresenta comunicação interventricular perimembranosa de via de saída pequena com fluxo bidirecional. A médica que realizou a eco disse que não precisava me preocupar que poderia fechar automaticamente. É grave? Estou muito preocupada com essa situação.

    Obrigada.

  34. Olá. Tenho 22 anos e tenho CIV. Desde o meu nascimento faço todo acompanhamento com exames periódicos. Nunca senti nada, sempre fiz atividades físicas, as vezes chegando ao cansaço extremo. Na minha última ida ao médico ele informou não ser recomendado a atividade física intensa e me privou de várias atividades que sempre tive o costume de fazer. Ele me encaminhou para um especialista em cirurgia cardíaca, em vista que a cirurgia resolveria todos os meus problemas. Ainda não fui, pois a consulta ta marcada 15 dias a partir de hoje. Minha dúvida é, caso a cirurgia realmente seja necessário, qual o tempo de recuperação? Obrigado!

  35. ola, tenho 18 anos e nasci com CIV, a um ano atras eu comecei a ter uma diferença nos batimentos do meu coraçao. Eu fiquei mt nervosa com uma situaçao particular, e ai tudo começou . Meu coraçao acelerava e quando voutava ao normal ele batia mt forte fazendo c que eu ficasse com falta de ar. Fui na emergengia cardiologica em ipanema , fiiz varios exames e nao deu nada . so qiue agr tenho tido isso com mais frequencia . Ate msm quando estou cauma, relaxada, msm ass ele acelera e quando volta ao normal ele bate com mt forma e eu fico com mt falta de ar. Isso pode ser alguma coisa grave?

  36. ola acho que as duvidas que os pais tem sobre civ e importante, sou profissional da saude no setor da enfermagem, tenho um filho de 2 anos com civ sem repecurssao homodinamica, mas fiquei apreensivo sobre a noticia, busquei varios comentarios sobre o assunto, tenho colegas cardiologista e busquei ajuda com eles, no momento e questao de repetir o ecocardiograma a cada seis meses e avaliar de perto os sinais e sintomas.

  37. Oi. Meu filho foi diagnosticado com uma CIV de 0,55cm, aos 2 meses e 27 dias. Fazemos acompanhamento no imip recife-pe. Hoje ele está com 7 meses e 9 dias. Pesa 8 kls. Esta com anemia e as taxas que indicam alergia estão altíssimas, ele só vive gripado. Quando converso com outras mães elas dizem que o furinho é muito grande, mas a médica sele disse “furo grande é sinal de sopro pequeno” é verdade isso,?

    1. Alyne
      Obrigado por escrever para nosso site. Antes de mais nada, você pode exigir todas as informações sérias referentes ao problema de seu filho, por parte dos médicos que tratam dele. Há uma página aqui no site sobe CIVs. Você vai achá-la na aba “cardiopatias” (http://coracaovalente.org/?page_id=115) Creio que você encotrará a maioria das respostas que procura nesta página. Cuidado com mitos e lendas de salas de espera. Essa bobagem do sopro pequeno para um furo grande é novidade para mim. Quem sabe se ela limpar o estotoscópio vai escutar o sopro melhor, se não me engano.
      Conte conosco. Estamos aqui para te apoiar no que pudermos e prontos para orar por seu filho, por você e todos que estão preocupados com ele.
      Um forte abraço
      Lou

  38. Amigos,

    Minha esposa está grávida pela segunda vez e nessa gestação, nossa bebê foi diagnosticada com CIV. Estamos em pânico com a possibilidade da bebê ter que ficar internada na UTI. Fizemos dois Ecocardiogramas e no último foi diagnosticado que a abertura não havia fechado. Somos do Rio de Janeiro e gostaria de saber se os amigos tem alguma referência de local especializado para acompanhamento da nossa bebezinha.
    Sou um pai muito ansioso e devido a proximidade do parto(programado para 12/02/15) confesso que tenho passado noites sem dormir, mesmo pesquisando e vendo que na grande maioria das vezes tudo acaba se resolvendo naturalmente. Minha esposa está extremamente abalada!
    Conto com a oração dos amigos.

    1. Daniel
      Obrigado pela visita e por nos escrever.
      Nossa indicação para um bom atendimento ao seu bebe é:

      Rua Dona Mariana, 40, Botafogo.
      Rio de Janeiro, RJ. CEP: 22280-020.
      Telefone: (21) 3239-4500

      A responsável por esse hospital é a cardiologista infantil Dra. Rosa Celia Pimentel Barbosa.
      Leia a página sobre CIV aqui no site. Você a encontrará clicando na aba “cardiopatias” e depois “CIV”.
      Deus abençoe sua nene, sua esposa e você também.
      Um super abraço pra vocês.
      Lou

  39. Olá,
    Eu estou gestante de 21 semanas… Foi detectado em q meu bb está com uma civ de 2.8mm pelo que me passaram… Nas ultrassons morfológicas e na ecocardiograma.
    Fora isso o bb apresentou mais 4 alterações morfológicas como estômago reduzido e os pés tortinhos… Estão tentantando descobrir se uma coisa tem a ver com as outras… Esses são pré-diagnósticos do Dr. FABIO PERALTA especialista em medicina fetal q ministra cursos no CETRUS.
    Estamos desesperados para uma diagnóstico concreto e para saber se há tratamento adequado. A minha dúvida é: Qual a magnitude de gravidade pelo tamanho dessa civ 2.8 ?
    Desde já agradeço…
    Uma mãe em desespero…
    Dayana

    1. Dayana
      Obrigado por visitar nosso site e trazer suas preocupações relacionadas à gestação de seu bebe.
      Pelo jeito você e ele estão muito bem atendidos. Essas perguntas que você nos faz são todas de natureza médica. No caso da CIV, você deverá ser orientada por um cardiologista especializado em cardiopatias congênitas e tratamento intra ulterino. Além disso, você tem o direito de ouvir mais de uma opinião médica, sempre. Em princípio, acreditamos haver tratamento e cuidados relacionados à CIV dele, antes e depois do nascimento. Creio que só a equipe responsável pelo atendimento dele poderá lhe dar o prognóstico da gravidade o problema como um todo e você deve solicitar isso com veemência, pois é seu direito.
      Ficaremos felizes por aqui se você nos mantiver informados sobre o andamento e desenrolar de sua gestação, parto e a sequência pós-parto. Estaremos sempre a disposição para apoiá-los no que estiver ao nosso alcance e com nossas orações, sem dúvida.
      Deus abençoe seu bebe, você e todos os que estão envolvidos com ele.
      Um grande e forte abraço pra vocês
      Lou

    1. Andreza
      Obrigado por solicitar nossa opinião.
      Para ser bem honesto, desde o momento que você foi abençoada com um filho portador de cardiopatia congênita, uma série de restrições e atividades diferentes vieram juntas com o pacote. Nesse caso a pergunta que você precisará fazer é: A creche onde você está pensando deixar seu filho possue equipe treinada e aparelhada para atender urgências cardiológicas especializada em cardiopatas congênitos? Se a resposta for não, você não poderá deixar seu filho lá, ainda que eles se disponham a recebe-lo com toda a maior boa vontade. Caberá a você proteger seu filho e também cada pessoa que você envolver no cuidado dele.
      Dependendo da Cardiopatia congênita dele, não será possivel nem educá-lo em uma escola, sendo necessário criar um programa especial para ele.
      Posso lhe falar isso por experiência própria. Meu flho Thomas tinha uma cardiopatia congênita extremamente complexa e nós tentamos colocá-lo na escola. Ele frequentou a pré-escola um ano e meio antes da segunda cirurgia (Emy-Fontan cavo pulmonar). Depois ele frequentou a primeira série do fundamental e no início da segunda concluimos (nós e a escola) que ele não poderia continuar porque a escola não tinha estrutura necessária para instruí-lo com um mínimo de segurança para ele, para nós pais e para a escola. Na verdade, mesmo esse pouco tempo em que ele esteve na escola não deveria ter acontecido. Só Deus sabe o tamanho do risco aos qual nós o expusemos e a todos os envolvidos.
      Ele nunca mais frequentou escolas, depois disso, mas tornou-se um rapaz absolutamente instruido, educado, generoso, produtivo apesar de suas limitações e com formação acima da média, se comparado aos rapazes sem qualquer problema fisico.
      Espero ter lhe ajudado. Procure ouvir outras opiniões e se precisar tomar uma decisão contrária ao roteiro social, seja firme.
      Estaremos por aqui para apoiá-la sempre que achar necessário.
      Deus abençoe grandemente a seu filho a você e quem mais estiver envolvido nessa missão com vocês.
      Um forte abraço
      Lou

  40. to de 6meses e foi contatado anomalias de ebstein no meu bb o q fazer tem algum risco do meu bb não nascer resto ta tudo normal peso ,batimentos ,mas quando nascer eles já vão ter q fazer alguma cirugia ou tem remédios pra ele tomar e tem algum risco dele morrer antes

    1. Jesica
      Leia nossa página sobe a Anomalia de Ebstein, aqui no site. Suas indagações são muito importantes e devem ser respondidas pela equipe médica que está cuidando de você e do seu bebe, neste momento. Obter essas respostas é seu direito. Além disso, você tem outro direito, ou seja, de ouvir outra (s) opinião (s) médica se desejar. Entre as respostas que eles precisam lhe dar, deverão informar o tamanho do risco que seu bebe e você estarão correndo com a gravidez, parto e a vida após o nascimento. Cada procedimento, particularmente os invasivos, envolverá um risco a mais e você não poderá esquecer de perguntar o tamanho de cada risco, sempre. Esse dado será vital para você avaliar cada passo e tomar suas decisões, a cada passo.
      De nossa parte, estaremos sempre dispostos a lhe apoiar com informações e com nossas orações.
      Deus abençoe seu bebe e você infinitamente. Um forte abraço.
      Lou

  41. Boa noite…tenho um CIV de acordo com o medico é insiguinificante…nem tomo remédio apenas em caso de cirurgia mesmo…gostaria de saber se posso fazer uma tatuagem…desde já agradeço…

  42. Estou de 8 meses, ontem fiz um ecocardiograma fetal e a médica detectou uma civilização de menor que um milímetro disse que provavelmente se fechará, mas eu faço uso de clexane e tenho medo que não feche e após o nascimento dele por falta desta medicação a saúde dele possa complicar. Eu já sou preocupada com o desenvolvimento dele pois perdi a gestação 3 vezes antes desta. Nos outros exame o restante do desenvolvimento esta inteiramente normal somente o Coraçãozinho que deu esta alteração. E muito perigoso uma civ

    1. Fernanda, obrigado por nos escrever.
      Sua médica lhe informou dizendo que essa CIV provavelmente fechará. Caso não feche, há a opção de uma cirurgia para esse fim. Aqui no site, você poderá ler mais sobre CIVs, a partir do Menu. Seu nene requer tranquilidade de sua parte e agora é seguir aguardando o parto e seguindo as orientações médicas à risca. As chances de que tudo dará certo são bem grandes. Mantenha-nos informados. Deus abençoe seu nenê e você muito.

  43. Boa tarde, sou gestante com 29 semanas, fiz um exame ecocardiograma, e meu bebê está com uma CIV de 27 mm, fluxo E-D.
    Aí estive lendo os casos acima, e o tamanho do CIV me chamou atenção, nenhum é tão grande como este, se for calcular, 27mm, são mais de 2,5cm?? Isso é considerado muito, pelo tamanho que deve ser um coração de um bebê com 29 semanas, pesando +ou – 1,800 kg.
    Gostaria de saber se isso é possível, ou pode ter dado algum erro de digitação.

    Muito Obrigada,
    Luzia

    1. Luzia
      Obrigado por nos escrever sobre suas dúvidas.
      Evidentemente, essas respostas serão da competência do cardiologista que estiver acompanhando sua gestação, juntamente com seu pediatra.
      Você sempre terá a liberdade de consultar uma segunda opinião, seja na rede pública ou com algum serviço cardiológico privado. Provavelmente o obstetra que cuidará do parto preferirá ter as informações mais precisas possíveis na hora do parto. Portanto, se ele achar necessário, solicitará a repetição do ecocardiograma e poderá requisitar a presença de um cardiologista, se achar necessário.
      Via de regra, eles fazem o parto normalmente e solicitam o eco logo nas primeiras horas para definir bem todos os detalhes.
      Espero que tudo corra perfeitamente, vamos incluir você e seu bebe em nossas orações, bem como o pessoal de saúde que irá atendê-los.
      Se precisar mais alguma informação ou qualquer outra dúvida, conte conosco, sempre e mantenha-nos informados.
      Deus te abençoe poderosamente…
      Lou Mello

  44. Olá, tenho uma recém nascida de 06 dias que tem CIV, mas não sei a espessura da abertura. Como li no post, se for pequeno pode se fechar sozinho, há algum cuidado em especial que possamos fazer para que a abertura NÃO aumente?

    1. Olá Mayara, obrigado por nos escrever. Aqui nesse site temos algumas informações específicas para os casos de CIVs. Clique na aba “cardiopatias” e vá até a aba Comunicação Interventricular CIV. Os detalhes da CIV de sua bebe deverão ser informados pelo cardio-pediatra que estiver cuidando dela, bem como os cuidados que você precisará ter com ela. Tudo dependerá da evolução que precisará ser monitorada e esse profissional certamente lhe orientará sobre tudo a você. De qualquer forma, estaremos aqui sempre que você precisar e se houver algo, sobretudo alguma informação necessária, conte conosco. Estaremos sempre à sua disposição. Tudo de bom pra você e sua filhinha. Parabéns!

  45. bom dia , descobri que tenho CIV agora com 27anos, mas tenho ele desde nascença, está com 4mm, será que tenho que operar mesmo??

    1. Gislayne

      Obrigado por nos escrever. Quem pode lhe dizer, com total segurança, se você precisará por cirurgia por causa da CIV detectada é seu cardiologista com apoio dos exames necessários. O que posso acrescentar é que você tem direito a uma segunda (ou mais) opinião, no caso, de outro cardiologista com especialidade em cardiopatias congênitas.
      Conte com nosso apoio, sempre
      Deus te abençoe
      Lou Mello

  46. Bom dia; Tenho uma bebê de 3 meses que tem CIV de 5mm. Você acha que tem muita possibilidade de fechar naturalmente? Até qual idade tem chance de fechar? Estou muito preocupada. Choro muito. Minha filha é filha da Promessa. Eu não poderia te filhos, e já vou fazer 11 anos de casada. Me angustia pensar em cirúrgia.


    1. Obrigado por nos escrever.
      Além da CIV e das dimensões dela, o seu cardiologista deverá estar de posse de todos os parâmetros necessários para fazer um bom diagnóstico. Cada caso é um caso e os parâmetros podem ser diferentes, caso a caso. De qualquer forma, recomendo tranquilidade, especialmente porque você pode gerar instabilidade emocional em seu bebe.
      Além disso, você tem direito a consultar uma segunda opinião, no caso, outro cardiologista com bom conhecimento de cardiopatias congênitas.
      Conte sempre com nosso apoio.
      Deus te abençoe.

      Lou H. Mello

  47. Boa tarde. Tive minha filha Isabella no dia 8/12/15 com 36 semanas pesando 2.145g. Ela tem civ e está sendo acompanhada pela cardiopediatra.
    No dia 25/01 pesava 2,660g . Em 13/02 pesava 3,160g.No dia 29/02 a abertura estava medindo 4mm. Na consulta de hj com3,900g embora esteja ganhando peso a doutora não descartou a chance de ter que operar dizendo que me dará uma resposta quanto a isso quando a mesma estiver com seis meses.
    Ainda não vi nenhum caso de bebês que o CIV tenha fechado sem intervenção cirúrgica. Há essa possibilidade?
    Acredito que perando ainda bebê o osso calcifica e depois terá uma vida normal. É isso mesmo ou estou enganada?
    Grata pela atenção.
    Katia

    1. Oi Kátia
      Você tem direito a uma segunda (ou mais) opinião. O mais importante, creio, é você lembrar que sua filha Isabella é única e cada caso é um caso. Claro, existem semelhanças, mas o diagnóstico de sua filha sempre será único, por mais que pareça com outro. Não crer em cirurgia e/ou nos métodos invasivos disponíveis, pode ser tão perigoso quanto crer de forma equivocada nessas alternativas. Se a CIV dela fechar por si só e bem, será uma grande bênção para ela e para você também, creio. Por outro lado, seu cardiopediatra deverá saber o momento certo de intervir a bem dela.
      A propósito, embora você não tenha visto nenhum caso em que a CIV tenha fechado espontaneamente, isso acontece e não é nada incomum. Há até, estudos seríssimos cujo objetivo é resolver os problemas congênitos com métodos não invasivos, pois seriam mais eficazes e infinitamente mais seguros.
      Não canso de lembrar a todo o pessoal que vive essa realidade a questionar seu cardiologista e/ou seu cirurgião (no caso dos cardiopatas mas serve para outros campos da medicina igualmente) qual seria o risco (em %) de uma possível cirurgia.
      Deus abençoe a Isabella e você ricamente.
      Lou Mello

  48. Meu filho tem um ano e meio a apresentou uma CIV o médico pediu acompanhamento para ver se fecha se não terá que passar por uma cirurgia aos 4/5 anos. Quero saber qual tamanho de CIV é considerada pequena e grande? Obrigada

    1. Gracielli obrigado por nos escrever. A meu ver, você poderia pedir mais informações ao médico cardiologista clínico que está acompanhando a cardiopatia de seu filho, conforme você menciona aqui. Para ajudá-la, perceba que o médico disse que prefere aguardar e “se” a CIV não fechar caminhar para uma cirurgia por volta dos quatro ou cinco. Veja, essa informação é um tanto vaga, a meu ver. Na verdade, tudo dependerá do acompanhamento e do estado clínico de seu filho. Se vai precisar de cirurgia e quando é uma possibilidade, como não precisar, também. Então lhe encorajo a falar com ele, mesmo que seja só para tirar dúvidas. Lembro que você tem o direito de buscar uma segunda (ou mais) opinião, quando desejar. Nós estaremos aqui, como pais de cardiopatas congênitos, com nossas experiências para dividir com você e incluir seu filho, você e sua família em nossas orações. Deus te abençoe seu filho e você poderosamente. Um abraço.

  49. Bom dia! Meu nome é Silvia e minha filha de 3 mesea acabou de ser diagnosticada con uma CIV de 5mm. Estamos arrasados e perdidos. Moramos no ES. Precisamos de indicaçao medico de cirurgiao cardiopediatra. Nosso convenio é SAMP. Se puder ajudar será otimo.

    1. Silvia, obrigado por nos escrever.
      Espero que alguém do Espírito Santo lhe ajude com a indicação de um bom cardiologista clínico com treinamento em cardiopatias congênitos. Além de confirmar o diagnóstico e a necessidade de uma possível cirurgia, certamente ele encaminhará sua filhinha para o cirurgião certo. Não é, a priori, caso para tanta preocupação, se não me engano. Por outro lado, é importante confirmar o diagnóstico e a melhor opção em termos de tratamento. Entre as opções, não operar poderá ser uma delas, também. Mantenha-nos informados, por favor. Estaremos orando por sua filhinha e você. Deus a abençoe ricamente.
      Lou Mello

  50. Oi meu filho tem um ano e dois meses e vai fazer uma cirurgia de civ eu estou muito desesperada pois meu primeiro filho queria saber como funciona a pré operatório e pós operatório
    O médico falo que depois da cirurgia só vou poder ver ele é não vou poder fikar com ele pois ele vai fika na uti e isso me preocupa muito pois nunca se separei dele queria saber como funciona??
    E depois que ele sair da uti eu vou poder fikar sempre com ele??
    E quais os risco que ele corre??
    Desde já agradeço

    1. Nayara
      Obrigado por nos escrever.
      O ideal seria que você permanecesse ao lado de seu filho na UTI. Alguns hospitais adotam esse procedimento, mas são raros. Nossa medicina ainda está engatinhando nessa área e não valoriza a presença da família, em especial da mãe, no processo, em especial no pós operatório, a partir da UTI. Mas nunca será demais perguntar se não há a possibilidade de estar com seu filho em todo o processo. Quando seu filho for para o quarto, após o período de UTI é provável que você possa ficar com ele. Uma boa parte dos hospitais adota esse procedimento, mas não dão nenhum conforto para os acompanhantes, nem mesmo para a mãe, salvo raríssimas exceções. Quanto ao risco, qualquer intervenção cirúrgica invasiva tem seu grau de risco. Você deve perguntar ao cirurgião e/ou ao cardiologista clinico responsável qual é o grau de risco da cirurgia a qual seu filho será submetido. Pergunte também sobre quais os cuidados preventivos contra infecções e se haverá isolamento para o período de UTI de seu filho. Nossa oração é para que Deus abençoe ricamente seu filho, você seus familiares, bem como a toda a equipe médica que está cuidando dele. Um forte abraço.
      Lou Mello

  51. Oi então é que ele só terá consulta agora em agosto e provavelmente ele já vai ter feito a cirurgia aí não tem como eu pergunta mais para os médicos.. mais teria alguém que eu possa falar para ver se deixam eu fikar na uti com ele?? mesmo que seja de longe pois na última consulta eu perguntei se eu iria poder fikar com ele o tempo td aí eles falaram que não que só poderia ver ele uma vez por dia e só uma hora e pra uma mãe isso é muito doloroso eu queria poder fikar com ele aí eu poderia falar com alguém pra deixar eu fikar ou isso é impossível??
    E a médica falo que ele tem uma civ de 5mm mais ele nunca teve nenhum sintoma Só o peito do lado esquerdo é mais alto ele toma remédio mais acho que não melhorou pois ele perdeu um pouco de peso
    Mais o senhor poderia me dizer os risco mais comuns nessas cirurgias??

    1. Oi Nayara. Que Deus seja contigo nesse momento. Me emocionei com seu relato e sinta-se abraçada. Defendo uma criaçao com apego e como psicologa e mãe entendo que a recuperação do seu filho depende do seu contato e presença. Se o hospital colocar obstaculos na sua presença recorra a defensoria publica e peça uma ordem judicial pra permanecer com seu filho. Isso é um direito noso e faz parte da politica de humanizaçao do atendimento. Se eu fosse vc ja iria logo e conseguiria uma antecipaçao de tutela (o juiz decide antes e determina que a UTIN cumpra). Entre no site do ministerio da saúde e leia sobre a política de humanizaçao e os direitos dos pacientes. Aqui na minha cidade a maioria das UTIN ja trabalha assim, com a mãe grudadinha. Caso minha pequena necessite operar é isso que farei. Você pode ainda argumentar que ja existem diversas pesquisas que apontam que a presença da mãe antecipa a alta, melhora a imunidade e traz muito mais conforto ao bebe. Por outro lado, avalie bem se vc não é uma pessoa desesperada e vai acabar atrapalhando, ficando muito nervosa e transmitindo insegurança. Nessa situação você precisa transmitir segurança e conforto. E claro, confiar na equipe que estará cuidando dele. Um grande abraço.

  52. Perdi uma filha com CIV devido a várias complicações, sei a angústia que é viver nessa situação, mas Deus é o único que pode nos dar força pra prosseguir e hoje dia 12 de Junho Dia da Conscientização da Cardiopatia Congênita espero que muitos abracem a causa e conscientizem outras pessoas para que os pequenos corações não parem de bater!

  53. Boa tarde , quero saber se uma criança que fez a correção de CIV, é considerada cardiopata,ou seja ainda corre “risco” , temos que continuar monitorando sua vida ou pode-se considerar uma criança “normal”?

    1. Adriana
      Obrigado por compartilhar sua dúvida conosco.
      A correção de CIV tem estatísticas muito favoráveis, ou seja, a porcentagem de problemas futuros é das menores em relação a outras cardiopatias, até onde sabemos.
      Sem dúvida será prudente monitorar, conforme orientação do cardiologista, o funcionamento do coração, provavelmente, para sempre. Isso poderá implicar em visitas semestrais, anuais ou imediatamente, caso surja algum sintoma novo.
      Entretanto, ela poderá levar vida normal, com grande probabilidade. A vista ao médico deverá ser rotineira e não causará maiores preocupações, nesse caso, a menos que seja detectado algum probleminha que requeira providências.
      Conte com nosso apoio.

  54. Boa noite!!
    Gostaria de saber fiz cirurgia de CIV aos 5 anos, agora estou com 20, e sou casada , e queria saber se haverá algum problema em ter filhos, pelo fato do sopro??
    Atenciosamente.

    1. Andressa
      Obrigado por nos escrever.
      Penso que você deva conversar a esse respeito com seu médico, melhor se for um cardiologista. Provavelmente ele fará uma avaliação para ver se está tudo bem para que você possa enfrentar a gestação.
      Mantenha-nos informados.
      Um abraço
      Lou

  55. Estou grávida de 8 meses e fiz um ecodoplercardiograma e foi detectado Dasv total + CIA de 5,4 mm e Civ de 3,8mm. Gostaria de saber se é muito grave?Já marquei consulta com cardiologista no Incor para ter esclarecimentos no caso.

    1. Camila
      Obrigado por compartilhar sua preocupação conosco.
      Você fez muito bem em marcar consulta com o cardiologista no Incor para buscar os esclarecimentos necessários.
      Quanto à gravidade, qualquer opinião leiga agora seria precipitada, se não me engano. Então, vamos esperar com você, sua consulta e o nascimento de seu bebe orando para que tudo saia dentro do melhor.
      Conte conosco.
      Um forte abraço
      Lou Mello

  56. Boa noite, sou mãe do Thiago, atualmente ele tem 7 meses, e foi indicado cirurgia pois ele tem uma CIV. Ele faz tratamento desde que nasceu com furosemida, enalapril, digoxina, Espironolactona. Segundo a cardiopediatra e a cirurgiã, ele precisa operar. Estou muito apreensiva, pois ele é tão pequeno para passar por uma cirurgia de grande porte. Gostaria de relatos e informações de quem já passou e sobre o pós operatório e etc…

  57. Oi Doutor fiz uma cirurgia de CIV correu tudo bem graças a DEUS mais depois de 1 mes fiquei como se fosse uma depressão vindo coisa ruim na minha mente não tinha isso , o médico falou que era coisa da minha cabeça ,mas acho que não eu tenho pra mim que foi efeito da nestesia será . Eu já tenho um filho de 7 anos estou com 36 anos , queria ter outro tem algum problema , não posso ter normal pois não tenho passagem agradeço se me responde .

    1. Se algum participante puder ajudar a Fabiana em seu questionamento, por favor ajude-a. Obrigado.
      Suas questões são pertinentes e, em primeiro lugar, minha sugestão é que você procure o cardiologista clínico que organizou sua cirurgia e o informe sobre esses sintomas. Isso será muito importante para você e para ele também. Já ouvimos casos semelhantes com causas diferentes. Alguns sumiram com o tempo e, em outros casos, foi necessário entrar com algum tratamento pós cirúrgico.
      Quanto a uma nova gravidez, além do cardiologista, você precisará conversar com seu médico obstetra e colocá-lo a par de suas limitações. Imagino que os dois profissionais farão uma boa avaliação, antes de lhe dar um parecer final.
      Conte conosco, sempre e não esqueça que somos pais e amigos de cardiopatas congênitos e seus familiares, apenas.
      Fique em paz e um abraço apertado.

      Lou Mello

  58. Boa noite, tenho uma bebe de 5 meses e foi constatado presenca cia-os 0,7 mm de forame oval pervio com shunt unidirecional E -D e repercursao hemodinamica, gostaria de saber qual procedimento, ela tem dificuldade ganhar peso soa bastante e mama pouco. Estou preocupada.

  59. Boa tarde. Estou grávida de 35 semanas. Minha filha é portadora da síndrome de down, fiz um ecocardiograma fetal ontem e deu CIV de 1mm. Qual a gravidade desse resultado? Tem a ver com a síndrome?

    1. Olá Jaqueline
      Obrigado por entrar em contato. Vá até a aba Cardiopatias III e clique em Sindrome de Down e Cardiopatias. Lá você encontrará o que está procurando. Sobretudo, leia a tese da Dra. Caroline Sica. Basta clicar no título para tanto.
      Um abraço

  60. Bom dia,meu filho tem cinco anos,ha cinco meses descobri um sopro congenito de 7mm,ele gripa constantemente,tem muita secreçao e tbm cansa mt…é caso cirurgico?desde já agradeço…

    1. Marcela
      Obrigado por nos escrever. Se entendi, seu filho tem um diagnóstico de CIV ou CIA. De qualquer forma, uma cirurgia é uma possibilidade. O cardiologista que está acompanhando deverá lhe fornecer todas as orientações contendo as possibilidades e tratamentos nesse caso. Procure-o o quanto antes para tirar suas dúvidas. Abraços pra você e para seu filho.

  61. Olá, gostaria de uma ajuda, estou desesperada, estou grávida de 25 semanas e descobri que minha bebê tem um problema no s2, quando fiz a morfológica com 22 semanas e agora com 24+5 sem… fiz a eco e o laudo foi o seguinte: situs solitus, septo interventricular com descontinuidade em região sub aórtica, medindo aprox 3,8 mm, com dupla via de saída do ventrículo direito com estenose pulmonar tipo Fallot provável.
    Estou tentando ficar calma, mas estou com muito medo, tenho orado mto e confio em Deus q dará td certo, farei o restante do pré natal no hospital Hcor, esse hospital é bom? devo procurar outro? me ajudem por favor, o desespero é mto grande, não sei oq pensar e fazer 🙁 não vi ngm aqui com o msm caso da minha princesa, se puder responder, ficarei mto grata.
    Deus abençoe a tds nós!

    1. Camila
      Obrigado por nos escrever.
      Pelo laudo que você tem, seu bebe poderia ter uma cardiopatia congênita chamada Tetralogia de Fallot ou uma Dupla via de Saída do Ventrículo Direito. Essas duas cardiopatias se completam com CIV, Estenose pulmonar, PCA, com variações. Provavelmente ele será cianótico. O HCOR é um hosptal excelente que pode fazer o diagnóstico e dar segmento a um tratamento adequado. Evidentemente, dependerá do estado dele após o nascimento. Caso seja necessário encaminhar para outro hospital, ele farão o encaminhamento. Com esse quadro, será necessário fazer correção cirúrgica, talvez em duas etapas. Obviamente, isso é uma previsão. Também confiamos em Deus para um final feliz. Estaremos orando por ele e por você, o pai e todos os que estão em sua volta. Mantenha-nos informados e conte conosco para outras informações.

      Veja o vídeo da Dra. Filomena na aba anjinho/vídeos

      Deus abençoe seu bebe e você abundantemente.
      Um abraço
      Lou Mello

  62. Olá, gostaria de saber os valores de referência para CIV e PCA. Existe uma tabela indicando a gravidade? Sei que há fatores correlatos que influenciam em necessidade ou não de medicação/cirurgias. Refiro-me apenas aos valores de tabela. Há diferença quanto à localização da CIV?

  63. Olá, sou pai do Arthur, meu filho mais novo (16/09/2000); que logo com 48 h de vida passou pela cirurgia de Blalock, por ter sido diagnosticado com cardiopatia congenita complexa; dai em diante passou pela cirurgia de Glein e Fontan, dentre inúmeros exames, dos quais cinco cateterismo.
    Já com quase 8 anos foi diagnosticado com Enteropatia perdedora de proteínas, o que o deixava muito inchado, fazendo vários tratamentos e infusões, porém com pouco mais de 12 anos o próprio Arthur disse aos médicos que não aguentava mais aquela vida de remédios, hospital e o grande inchaço que vivia. Foi quando após diversas consultas e opiniões diferentes, Arthur já com mais de 13 anos foi submetido a uma longa cirurgia (11 horas) corretiva em maio/2014. Porém por “falhas” em sua recuperação nesse pós cirúrgico, após uns vinte dias de hospital, Arhur veio a nos deixar.
    Passado mais de um ano e meio de sua partida, criei forças com ajuda de uma prima (professora redação) escrevi um livro da história de vida de meu amado filho Arthur. Que por incrível que pareça só deixou alegria.
    Não publiquei o livro, por conter muitas histórias pessoais, desabafos, mas estou a disposição para compartilhar essa experiência.
    Alessandro

    1. Caro Alessandro

      Obrigado por compartilhar a história de seu filho Arthur aqui no Blog dos Corações Valentes.
      A história do nosso filho Thomas foi parecida com a do Arthur, Blalock, Fontan e tentativa de de correção, vindo a falecer no décimo dia de UTI pós operatório. Só que ele já estava com 24 anos e a 20 dias de completar 25.
      Sei o tamanho e profundidade dessa dor.
      Também resolvi escrever a história do meu filho, comecei mas ainda não terminei. Minha ideia é disponibilizar o livro em PDF aqui e no outro blog (A Gruta do Lou) onde escrevo sobre temas ligados à religiões, teologia e coisas gerais.
      Em nossa simplicidade, me ocorre permitir que você faça o mesmo, se desejar.
      Esse é um espaço dedicado aos cardiopatas congênitos, seus pais e agregados.
      Se quiser, me envie uma cópia que eu coloco a disposição do pessoal interessado, ou seja, os que navegam por aqui.
      Talvez possamos sugerir que essas pessoas ajudem a divulgar seu livro.
      Enfim, estamos a sua disposição.
      Um forte abraço
      Lou

  64. Dr meu filho tem 4 meses já ficou internado na UTI com problemas respiratório a CIA dele deu 2,5 mm a pediatra encaminhou ele para um cardiopediatrico em sp ? Será q e caso cirúrgico ?

    1. Danielle
      Obrigado por participar conosco. A maioria dos participantes é formada por pais (parentes) de crianças e adultos portadores de cardiopatias congênitas. Também sou um desses, pai de cardiopata congênito e não sou médico. Aqui nós compartilhamos nossa experiência e nossas conclusões sobre esse tema, bem na ótica de participantes. O cardiologista irá avaliar e, se for caso de cirurgia, consultará um cirurgião. Há muitas variáveis nesse caso e precisam ser verificadas. Pode acontecer de decidirem por não fazer qualquer cirurgia agora, também. É aguardar. Meus conselhos são, se possível, buscar duas opiniões, ao menos, especialmente se recomendarem cirurgia. São procedimentos complexos e precisamos ter muita cautela antes autorizar e trabalhar com dois médicos no caso, ao menos, um cardiologista clínico e um cirurgião (se for o caso) e deixe o clínico fazer o contato com o cirurgião, em todas as etapas. Eles costumam falar um dialeto que não entendemos.
      Deus abençoe seu filhinho e a você, grandemente. Vocês têm nossas orações. Um forte abraço.
      Lou H. Mello

    1. Oi Renata
      Obrigado por compartilhar o probleminha de sua bebe conosco.
      Não se preocupe querida, dentre as cardiopatias congênitas, não é tão grave e a tendência é fechar sozinho sem fazer nenhuma intervenção.
      Será necessário fazer acompanhamento com bastante zelo, não faltando e sendo muito fiel às consultas e exames.
      Conte conosco sempre.
      Um abraço
      Lou Mello

    1. Olá Rosane
      Obrigado por escrever-nos.
      Então, CIV é uma abertura no ventrículo e no caso de sua filha, trata-se de uma abertura ampla, entre os ventrículos. Procure sempre saber o tamanho dessa abertura em milímetros. Acho mais importante do que a menção de um nome pomposo, embora seja correto.
      Esse tipo de cardiopatia se não for acompanhada de outros problemas, dependendo do tamanho, geralmente e corrigida via cirurgia.
      Toda invasão de nosso corpo demanda risco. Hoje já se faz muitos procedimentos via cateterismo, o que reduz muito o risco, mas não significa que não haverá um certo risco. Não sei se o procedimento de sua filha já pode ser resolvido por cateter. Estou só tentando te abrir o leque das possibilidades, como pai.
      Costumo aconselhar o pessoal a pedir uma previsão de risco aos doutores (clinico e cirurgião) e já aviso, eles não gostam de fazer essa previsão.
      Todas essas informações devem ser dadas pelos médicos responsáveis pelo caso de sua filhinha. Deve haver ao menos dois, um clínico e um cirurgião, repito. Ouvir uma segunda opção não deve estar descartada nunca.
      Quando falar sobre a cirurgia, converse sobre as condições em que será realizada. Sobre a prevenção contra as infecções, se a UTI é só de cardiopatas congênitos, pediátricos, com isolamento e permissão da presença da mãe e/ou pai durante 24 horas. Conseguir tudo isso é difícil, mas poderá ser vital.
      Desejo o melhor a sua filha e você.
      Deus as abençoe ricamente.
      Lou Mello

  65. Meu bebê tem 2 meses e foi diagnosticado com foramen oval pérvio de 5,2mm. A cardiologista dele, falou que é acompanhamento daqui pra frente que não precisa de medicamento e nem de cirurgia. Meu bebê está com quase 6kg, mama super bem é bem saudável. Minha dúvida é: há a possibilidade de realizar uma cirurgia caso não feche, ou ele pode ter uma vida normal sem uma cirurgia?

    1. Oi Jô
      Obrigado por nos escrever.
      Olha só, essa resposta virá com o tempo, se não me engano. Há pessoas que nunca operaram e pessoas que precisaram operar, até com mais de 50 anos.
      Tomara que ele continue bem como está e nunca precise operar.
      Mantenha o monitoramento de saúde dele de forma britânica, isso será o mais importante, agora.
      Deus abençoe vocês dois, abundantemente.
      Abraço
      Lou Mello

Deixe uma resposta para mara Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *